quarta-feira, 15 de maio de 2013

Peso corporal

Eu avaliando todo meu histórico de dieta e pensando sobre isso tudo, cheguei a uma outra conclusão: o meu peso corporal é 84 quilos. 

Falo do peso que o meu corpo entende como sendo o meu. Porque o corpo é programado para achar um determinado peso nosso normal. E ele é programado pelo que vivencia durante o decorrer dos anos. Então ele tenta manter o peso que acha que é o nosso, nada a mais, nada a menos. E depois de quase uma vida toda em um determinado peso, o corpo aceita aquilo como sendo o normal, não importa o quanto de gordura estamos acumulando. 


O copor é assim. Ele não fala a nossa lingua, então ele tenta advinhar o que queremos baseado no que somos frequentemente. E eu, frequentemente, estive com 84. Então eu reparei que o peso que o meu corpo entende como sendo meu é 84.

Porque passei grande parte da vida com esse peso. Já pesei mais, já pesei menos, mas fiquei nos 84 muitas vezes. E eu acho muito fácil chegar nos 84 quando estoua cima dele, mas é muito difícil sair dos 84 quando estou nele. Porque o corpo colabora para que eu mantenha dos 84.

Mas o peso que eu quero é 74. 


Eu estou tentando ficar 10 quilos a menos do que o meu corpo acha aceitável. Por isso é tão difícil. Ele tenta me sabotar o tempo todo, e acha mesmo que está fazendo a coisa certa. Então quando eu diminuo o peso, saíndo do 84, e quanto mais eu me distancio dele, mais o corpo entra em alerta. Ele abaixa meu metabolismo, me faz sentir mais fome, me faz sentir mais cansada (preguiça), e tudo isso para que eu mantenha o meus peso: 84.

Seria muito fácil para mim manter dos 84. Seria estável. Mas não é o que eu quero. Quero estar 10 quilos abaixo disso. Então não jeito, vou ter que lutar contra isso tudo. E eu preciso de me lembrar disso. Para que quando eu sentir fome eu saber que é ilusão do meu corpo, para que quando eu sentir preguiça eu saber que é uma armadilha criada por ele. Eu preciso ter isso em mente. Porque se eu me deixar levar pelas aparências, se eu acreditar que realmente estou com fome, ou com sono, se eu usar isso como desculpa, eu vou estar fazendo exatamente o que estou acostumada a fazer: ficar nos 84 quilos. 

Por isso que dizem que temos que sair da zona de conforto. E é verdade. Porque é o que precisa ser feito, sair dessa zona criada pelo corpo como confortável e criar nossas próprias zonas, baseadas no que queremos ser, como queremos viver e onde queremos chegar. 

Ou seja, é claro que não vai ser fácil. Mas a cada vez que damos ouvido ao nosso corpo, fixamos ainda mais que ele está certo. E ele precisa entender de uma vez por todas que na verdade, ele está errado. Ele se enganou. E para que ele veja isso, precisamos motrar para ele o que o certo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...