quarta-feira, 5 de junho de 2013

Porque o legal é o que está entre a primeira e a última página

Bem, hoje vou fazer uma analogia com livros. Quem gosta de ler vai entender bem o que quero dizer......mas quem não gosta de ler, bem, é só comparar com um filme que tá tudo certo:

Eu sou do tipo que compro livros pela capa. Todo livro, pra mim, tem que ter uma capa bonita, fascinante. Já deixei de comprar livros bons porque a capa era feia, e já comprei livros ruins porque a capa era linda......futilidade, eu sei. Porque o que realmente importa não é o que está na capa. É o que está dentro. Mas é que sou meio teatral.....então, o ato de ler o livro, o visual provocado quando eu seguro o livro, tudo isso, faz parte do ato de ler. Enfim, mas hoje eu não vou falar da capa (apesar de ser uma ótima analogia pra muita coisa). Quero falar do que vai dentro: a história.


Quem realmente gosta de ler, odeia a última página. Ainda mais se a história é boa. Porque por mais que a última página seja o clímax, o legal mesmo é o que está entre a primeira e a última página. Não é a final da história que fascina (apesar de fascinar também), mas é a história em si. É em como tudo aconteceu para chegar no fim. 

E a gente sabe disso....quando a história é dos outros. 

Porque quando a história é nossa, tudo muda de figura. Procuramos tão intensamente o final da história, a última página, que nos esquecemos que a graça está no que acontece até lá. Queremos ficar ricos sem trabalhar, ficar lindas sem nos esforçar, ficar magras sem malhar. Quando a história é nossa, queremos ler a primeira página, e pular direto para última. Porque queremos a riqueza, a beleza e a magreza em menos de 1 semana. 

Quando a história é nossa, nos esquecemos do prazer do caminho, do prazer da história crescendo. Vivemos a nossa própria história de olho no final. E isso tira toda a graça do percurso.


Agora falo por mim: eu tenho que parar de focar na última página, e ter a felicidade de cada página. Ser feliz em cada página. Ver a graça da história de desenvolvendo. Eu tenho que entender que a vida é muito mais que pular da primeira para última página, e que quem faz isso perde uma vida inteira. A vida é desfrutar de cada minuto e que querer algo é ótimo, mas o que faz a vida interessante é o que fazemos para ter aquilo que queremos. A felicidade não está nas metas, mas no que fazemos para atingi-las.

Mas quando a história é nossa.....tudo isso é muito difícil de entender. Só que na história de nossas vidas, não somos meros personagens. Somos os autores. Nós escolhemos como escrevemos nossa história, nós escolhemos como ela termina. Mas nós não somos só autores. Somos também personagem. Não basta escrever, imaginar....temos que atuar, que agir. 

Temos que fazer com a nossa história, o mesmo que fazemos com as histórias alheias: aproveitar o percurso e torcer para o final estar longe. Porque é isso que acontece com grandes histórias, com bons livros. E é isso o que quero para minha vida! Quero desfrutar de cada página da minha vida, sem perder tempo preocupada com o que está na última.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...