quarta-feira, 10 de julho de 2013

A Guerra dos Doces

Hoje de tarde fui no supermercado sem o marido. Adoro ir no super sem o marido, porque posso comprar o que eu quiser sem que sejam feitos julgamentos sobre a minha pessoa. Aliás, quando estou com o marido, eu como mais do que quando estou de dieta, mas bem menos do que quando estou com compulsão. Porque pra mim seria vergonhoso que meu marido visse o quanto eu realmente como. Então acabo fazendo esse tipo de coisa escondido. Quando estou em casa sozinha ou coisa do tipo. Mas meu marido tirou 10 dias de férias, então tá difícil ficar em casa sozinha, mas hoje lá fui eu no super, só eu e eu mesma. 


Momento ruim para ir no super sozinha, tentando me firmar na dieta e estava num lugar cheio de guloseimas sem ninguém por perto. Perigoso. E foi mesmo inevitável. Entre um corredor e outro, passei pelo corredor das tentações. E é claro que eu pensei em levar um monte de coisas. Foi quando fiquei falando comigo mesma....claro que a nível cerebral pra ninguém achar que eu sou uma doida varrida.


Conversa entre "Eu" e "Eu Mesma":

Eu- "Chocolate...hum, poderia levar unzinho..."
Eu Mesma- "Não, vc tá de dieta"
Eu- "Mas poderia aproveitar que hoje o Renato saiu e comer umas coisinhas..."
Eu Mesma-"E como vai ser quando acabar as férias dele? Vai comer umas coisinhas todos os dias?"
Eu- "Mas só hoje, depois que as férias dele acabar vai ficar mais fácil"
Eu Mesma- "Não, não vai. E com esse papo de 'só hoje'...já estamos em julho"
Eu- "Mas eu poderia levar só umas coisinhas. Olha, eu levaria um chocolate, uma batata chips, uma amandita, ahhh, amendoim também, talvez um biscoito recheado (e detalhe, comeria tudo numa sentada"
Eu Mesma- "Viu quantas coisas você quer? você precisaria de MUITAS coisas para matar a vontade de tudo"
Eu- "Então só Farinha Láctea..."
Eu Mesma- "Não, porque assim você vai abrir a porteira, e depois que comer um saquinho todo de farinha láctea, vai querer comer mais um monte de coisas"
Eu- "Mas eu posso retomar amanhã"
Eu Mesma-"Só que você não começou a dieta hoje, então vai perder todos esses últimos dias de sacrifício, e vai gostar tanto de comer descontroladamente, que vai levar 1 mês para querer voltar pra dieta. Você só precisa de 15 semanas. 15 semanas. Aguenta firme, não é tanto assim"
Eu- "15 semanas é uma eternidade..."
Eu Mesma- "Pois é, poderia ter começado quando estava com 81. Aí seria só umas 8 semanas. Agora que você deixou chegar nos 89, serão 15 semanas. E se você desistir hoje, mês que vem você já estará acima dos 90. É isso o que quer?"
Eu- "Mas só hoje, só um chocolatinho..."
Eu Mesma- "NÃO! "

Este último não teve que ser quase que um grito mental. Que nem quando a gente fala com uma criança pirracenta. Que começa a chorar e espernear no supermercado querendo isso e aquilo e você usou todas as justificativas, nas a criatura mimada não para de bater os pés no chão......o meu "NÃO" foi deste jeito.

Saí do super louca de vontade de comer um docinho, mas saí só com o que fui comprar. Nada mais. 

O que me surpreendeu mais foi "Eu" ter ouvido "Eu Mesma". Porque geralmente a conversa é assim:

Eu- "Vou comer isso."
Eu Mesma- "Não...."
Eu- "Cala a boca....já foi!"

Mas hoje eu me permitir a me ouvir. A ouvir o que eu tinha a dizer e ponderar minhas prioridades. Não quero nem pensar em até quando isso vai durar, eu só quero aproveitar esse momento consciente. E é com muito orgulho que digo que hoje, na guerra dos doces, foi 1 pra She RA e 0 para as Guloseimas.

Não foi uma goleada.......mas foi uma baita vitória!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...