quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Obcecadas por dieta

Ontem eu assisti a um programa que tinha gravado, chamado "Obcecadas por dieta"(do Discovery Home&Health). Contava a história de 3 mães. E devo dizer que fiquei com medo. Ai meu Deus, será que eu vou ser assim com meus filhos. Espero que não, porque isso pode gerar um trauma enorme na criança.

Eis as 3 mães:


Apesar de o enredo parecer o mesmo, os casos são bem diferentes.

No primeiro caso, a mãe era obcecada por dieta (para ela mesma). Ela se sentia gorda (e é claro que se preocupava em colocar a filha para fazer atividade física e a ensiná-la a comer coisas saudáveis). E o problema neste caso foi que a filha começou a imitar as atitudes da mãe. Mas não foi tão proposital e quando a mãe percebeu isso, logo tratou de mudar. 

No terceiro caso a mãe começou a fazer uma dieta e quis que as filhas fizesse junto, para uma inspirar a outra. Coisa que não deu muito certo. Mas também não foi nada tão surreal assim. E no final do programa ela admitiu que deveria se aceitar mais e que aos 40 anos não poderia querer ter o mesmo corpo que tinha aos 20. 

Mas agora a segunda mãe....essa sim era maluca. 





Ela tinha problema com peso. Não chegava a ser gorda, mas dava para perceber que não se aceitava muito, então colocava a filha para fazer tudo o que sentia que precisava fazer, mas não tinha determinação suficiente. Só que a mãe não praticava exercício físico e tomava remédio para emagrecer. A filha era super magra e tinha que fazer um monte de abdominais e flexões todos os dias, não podia comer doces (a não ser que fizesse exercícios a mais) e tinha que se pesar 3 vezes ao dia para controlar o peso. E a comida era muito restrita para uma adolescente. É claro que às vezes ela ficava abaixo do peso normal e ai poderia comer um pouco mais....inacreditável. A mãe era uma maluca, e a filha com grande possibilidade de ter distúrbios alimentares no futuro, por falta de comida, ou mesmo por excesso dela. 

É claro que essa mãe está errada. É lógico. Mas a questão é: ela está tão errada quanto a mãe que deixa os filhos comerem doces a vontade, jogar vídeo-game o dia todo e não se importam com a gordura que se acumula no corpo de seus próprios filhos. Essas mães que não cuidam da saúde dos próprios filhos erram tanto quanto as que cuidam em excesso.


Sim, quem sou eu para falar algo, nem filho tenho. Ahhh, mas vou falar assim mesmo: as crianças precisam aprender desde cedo que para tudo na vida é preciso equilíbrio. Pode-se jogar video-game, mas não o dia todo. O corpo é uma máquina e precisa ser exercitado. Não precisa colocar a criança para fazer flexões e abdominais. É só apoiar o lado crianças neles. Incentivar a andar de bicicleta, brincar de pique-esconde, jogar bola. Elas nem precisam saber que estão malhando. Aliás é essencial que elas pensem que estão simplesmente brincando. E na hora da comida, é claro que toda crianças quer batata frita e chocolate. Mas a mãe não pode esquecer de ensinar a seus filhos que o corpo precisa de diversos nutrientes e que por isso, a refeição deve ser variada e o mais colorido possível. E que isso não é uma dieta. Estão apenas experimentando diversos alimentos. 

É claro que cada caso é um caso, tem crianças que precisam de uma intervenção séria por não querer comer nada, e que na práticas as coisas nem sempre saem do jeito que gostaríamos, mas o quanto antes ensinarmos isso aos nossos filhos, melhor para eles. E sem neura.

E o mais importante é: os filhos imitam as atitudes dos pais. Se vc não gosta de comer salada, não gosta de malhar, e fica o domingo todo no sofá, provavelmente o seu filho será igual e a culpa será sua. Faça algo por eles. Experimente coisas novas, faça coisas novas. 

Eu sei que as mãe estão sempre tentando fazer com que seus filhos não passem pelas dificuldades que elas passaram. E eu provavelmente serei igual. E é justamente por isso que quero que meus (futuros) filhos tenha uma relação melhor com a comida e com eles mesmos. Não tenham essa neura que eu tenho. Quero ensinar para eles desde cedo o quanto a vida é simples, se estivermos dispostos a aproveitar as coisas simples da vida. Andar de bicicleta, fazer picnic com sanduíches naturais e muitas frutas... Eu quero que eles vivam sem ter que ficar se preocupando com a balança. E sei, bem lá no fundo, que para ensinar isso, terei que viver isso. E é por isso que estou aqui!

4 comentários:

  1. Eu passei dias querendo assistir esse programa e no dia que passou simplesmente esqueci dele! Que raiva! Queria muito ter visto!
    Concordo contigo, acho que as pessoas que deixam seus filhos fazerem e comerem o que querem são iguais ou pior a essa aí!
    Beijão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito legal. Faz a gente pensar....adoro esse tipo de programa que nos faz pensar. Acho que acumulamos gordura por não pensar direito no que estamos fazendo, nas consequências e coisa e tal. E esse tipo de programa parece que nos esclarece, nos faz ver mais longe.....adorooooo!
      Pena que vc perdeu. Mas outros virão!
      bjsbjs

      Excluir
  2. Não pode ser que nem a mãe maluca! Mas também não pode ser "Tô nem ai" né? absurdo! Já viu o documentário "Muito além do peso" ? Crianças que não sabem nem o que é uma Beringela! ABSURDO!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente.....
      Adorei a dica do documentário. Pode ter certeza que vou assistir. Obrigada.
      Bjs

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...