quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Chia

Vocês já ouviram falar da chia?


Chia é uma semente (mas que pode ser consumida no formato de semente, óleo ou farinha) que promete acabar com a fome e ajudar a emagrecer. Eu a conheci através de uma guria do face, e é claro que eu ia experimentar. 

Bom, primeiro vamos falar da chia, olha o que eu achei por aí na internet:

O que é: originária do México, a chia é uma semente que foi muito consumida por civilizações antigas, principalmente por quem precisava de força e resistência física.
 
Composição: entre os principais componentes está o ômega 3 - em teor mais elevado do que o encontrado na linhaça. também tem fibras, cálcio, magnésio, potássio e proteína. O poderoso grão possui: 

· 2 vezes mais potássio do que a banana
· 3 vezes mais ferro do que o espinafre
· 6 vezes mais cálcio do que o leite integral
· 8 vezes mais ômega 3 do que o salmão
· 15 vezes mais magnésio do que o brócolis
 
 Bem, como podemos ver, nutritivamente falando, este grão é mesmo poderoso.


 Sua semente também é considerada como uma boa fonte proteica por possuir um alto teor de proteínas, sendo em sua maior parte aminoácidos essenciais, ou seja, aqueles que não são produzidos pelo nosso organismo (isoleucina, leucina, lisina, metionina, fenilalanina, treonina, triptofano, valina e histidina). Para se ter uma ideia, precisamos consumir cerca de 50 gramas de proteínas todos os dias de acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), considerando uma dieta de 2 mil calorias diárias. Isso significa que 25 gramas de chia contém 8% da proteína que precisamos em um único dia.

E segundo a nutricionista Flávia Cyfer, a chia age em três frentes distintas que auxiliam no emagrecimento

· Causa saciedade: suas sementes são mucilaginosas, ou seja, ricas em fibras e ao entrarem em contato com a água, formam um gel no estômago. diante dessa reação, a digestão torna-se mais lenta. Assim, o indivíduo fica satisfeito mais rapidamente e, então, passa a consumir porções menores.

· Combate inflamação: a gordura é resultado de um processo inflamatório do organismo, que deixa de enviar mensagens de saciedade ao cérebro. Com isso, perde-se o controle sobre a fome a ponto de comer e nunca se sentir satisfeita. O ômega 3 presente no grão combate essa inflamação, ajudando o corpo a recuperar o controle sobre o apetite.

· Desintoxica: a fibra regula o trânsito intestinal e limpa o organismo.
 
Além disso, o consumo regular de chia pode ser benéfico para evitar a formação de gordura localizada, outra grande inimiga de quem luta contra os ponteiros da balança. Um estudo publicado no European Journal of Clinical Nutrition validou uma pesquisa em que onze indivíduos saudáveis consumiram a semente por 12 semanas e obtiveram redução na glicemia após a refeição, ou seja, não houve picos de insulina no sangue, sendo assim, a glicose foi liberada lentamente no organismo. Tal processo evita que a gordura seja acumulada e, por consequência, afasta o excesso de peso. Os participantes do estudo também relataram diminuição do apetite até 120 minutos após o consumo da refeição, diferentemente dos indivíduos que não consumiram a chia, mostrando assim seu efeito no aumento da saciedade

Além de ajudar o corpo a entrar em forma, a chia colabora na redução do colesterol, controla a glicemia, ajuda na formação óssea, previne o envelhecimento precoce e melhora a imunidade do organismo.
 
Contraindicações: qualquer pessoa pode ingerir a semente. Porém, devido ao alto teor calórico, o excesso pode levar ao ganho de peso. Logo, para emagrecer, consuma no máximo 2 colheres de sopa (aproximadamente 25g)  por dia.

 
Ela é realmente muito calórica. Mas também muito nutritiva. Vale a pena ser consumida com moderação. 

Entretanto, a chia em excesso, pode levar a constipação intestinal (justamente por ser rico em fibras, principalmente se o indivíduo não tomar quantidade suficiente de água) e pode levar a desconfortos gástricos uma vez que retarda a saída dos alimentos do estômago. E o consumo excessivo de fibras pode interferir negativamente na absorção de minerais como cálcio e zinco. Então, nada de exagerar.

Como consumir: pode ser encontrada de três formas - in natura (grãos), óleo e farinha. Mas independentemente do jeito que você prefere consumi-la, a chia deve ser ingerida 30 minutos antes de duas das suas principais refeições diárias (café da manhã, almoço ou jantar).

O grão pode ser consumido puro ou misturado a frutas de sua preferência. O ideal é comer uma colher (sopa) da semente 30 minutos antes das refeições. O óleo pode ser usado como tempero. Acrescente uma colher (sopa) do alimento em saladas, independentemente da quantidade de folhas. Contudo, a nutricionista Flávia Cyfer faz uma importante ressalva neste caso: a versão líquida de chia não conta com os benefícios das fibras, encontradas exclusivamente na farinha e na versão em grãos. Os demais componentes, como o ômega 3, permanecem inalterados. Para consumir a farinha, adicione uma colher (sopa) no preparo de iogurtes, vitaminas e saladas.

Informações retiradas dos sites: M de Mulher e Minha Vida.

Agora a minha experiência (não poderia faltar):

Como a minha dieta natureba, eu estou tentando acrescentar alimentos no meu cardápio da forma mais natural possível. Então, na hora do lanche, que eu já comia 1/2 fruta com 2 col de iogurte natural e 1 col.  de granola ou aveia, eu acrescentei a chia. Coloco 1/2 col. de sopa de chia e 1/2 col de granola ou aveia. Eu gosto da granola, gosto da aveia. Não queria simplesmente substituir. E isso são 2 vezes ao dia. No lanche da manhã e no da tarde. 

Se eu senti uma perda de peso maior? não.
Se senti meu intestino teimoso mais regulado? não. Aliás ele anda mesmo é bem desregulado. 
Se senti uma diminuição significativa na fome? não. Aliás ando com muita fome como sempre.
Então vou desistir da chia? não. 

Bom, é minha opinião, é o que aconteceu comigo. Acredito que as pessoas são diferentes, tem organismo que se comportam de modo diferente. O que serve pra mim não vai necessariamente servir pra você. E vice versa. Em primeiro lugar, é por isso que estou falando da chia apesar de não notar grandes diferenças. Porque com você pode funcionar milagrosamente. Acho que temos sim que, ao poucos, tentar os diferentes produtos (desde que naturais) e ver o que é bom ou não para nós. 

E em segundo.....bom, não é porque a minha fome não desapareceu e eu ando com o intestino lento - como sempre - que vou desistir. Mesmo porque isso pode ser uma fase do meu organismo e a chia pode me surpreender futuramente. E eu acho que são benefícios de mais em poucos grãos para eu largar de mão. É muito nutriente para que a chia seja deixada de lado. 


Então, oficialmente, incluí a chia - em pequenas doses - no meu cardápio. Pode ser que isso não me deixe muito mais magra ou com pouca fome, mas com toda certeza, me deixará mais saudável.

4 comentários:

  1. Tem duas semanas que eu comecei com a chia, apenas uma colher de chá no café da manhã.
    Só que eu comecei junto o chá verde e um composto manipulado de chá vermelho, pholia negra, etc. Então não dá bem pra saber quem é o responsável pela diminuição da minha medida de cintura ou se isso é só o resultado do primeiro mês da dieta...
    Abraços

    http://projetoviolao.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhhh, é assim mesmo. Fazemos tanta coisa, que depois fica difícil saber o que tá realmente contribuindo. E quando a ser as primeiras semanas, realmente pode ser, mas isso só o tempo pra dizer. O bom é ir acompanhando sempre, para não deixar empacar. E quando empacar, é mudar algo na rotina....

      bjsbjs

      Excluir
  2. A Chia é um super alimento né.... assim como vc nunca consegui comprovar essa historia da fome etc.... Mas já li que para veganos a chia hidratada pode substituir o ovo....
    Sempre que lembro eu como junto com meu iogurte...hehe

    Beijão !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É ela é rica em proteína, substitui o ovo e a carne. Legal né?
      Como tem alimentos riquíssimos por aí, e a gente vive no alface e tomate. O mundo é mais, é muito maior. E está aí para ser explorado.

      Bjsbjs

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...