segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Enfrentando as frustrações

Sabe que o livro que eu estou lendo ainda abrindo muito meus olhos. E a parte - na minha opinião - mais importante foi saber que comemos para não ter que lidar com alguma frustração. 


Claro, depois de dito faz todo sentido. Mas antes era algo do tipo "como porque estou triste", "como porque estou ansiosa", "como porque estou angustiada". Só que não era nada disso. Como porque não quero ter que lidar com algo. E se eu achar o algo que eu ando não querendo lidar e enfrentá-lo, isso é o que me fará mudar meus hábitos.

Então toda vez que quero comer descontroladamente eu penso: "Por quê?". 


E a minha investigação não do tipo "por que quero comer?" e sim "do que estou fugindo?". Entendem o que quero dizer? Eu mudei o foco da pergunta. Eu agora procuro identificar o tempo todo a frustração da qual fujo. É quase que uma "dieta do enfrentamento".

Preciso confessar que algumas frustrações são mais fáceis de lidar do que outras. No ultimo mês eu enfrentei várias coisas na minha mente. Aparentemente a frustração maior era eu estar acima do peso. Muito acima. Aliás o fato de eu ter deixado chegar a esse ponto depois de estar praticamente na minha meta. E eu até que estava conseguindo lidar com isso. Foi quando veio uma frustração, que parecia bobagem, mas se mostrou maior: a reforma da minha casa. 

Quero dizer, a eterna reforma da minha casa. Pois é, ela continua. E estou tentando deixar a casa linda para o Natal. A gente sempre tenta deixar a casa linda para o Natal. E eu quero a minha casa linda e arrumada.


E eu percebi que talvez a casa não fique do jeito que eu quero no Natal. Falta tempo, falta dinheiro, falta gente, falta tudo. Provavelmente não vou conseguir fazer tudo tudo tudo que quero. E na ultima TPM isso me derrubou. Quero dizer, eu tava na TPM, tentando ligar (e conseguindo) com todas as outras frustrações. Quando de repente eu me dou conta de que - novamente - a casa não estará do jeito que eu quero no fim do ano. Com essa frustração foi difícil de lidar. Ainda está sendo difícil de lidar. 

E a questão da minha casa, é exatamente igual à questão do meu corpo. Eu deixei ela tempo de mais, fiz as coisas devagar de mais, eu não aproveitei o tempo e agora quero correr. Igual. A questão é a mesma. 

E já que a questão é a mesma, estou tentando resolver do mesmo jeito: aproveitar ao máximo o tempo que ainda tenho. E fazer que a cada dia (o meu corpo e minha casa) fique melhor que no dia anterior. É aquela velha história, pode não ficar do jeito que eu quero, mas ficará melhor do que está hoje. 

Mas confesso, a reforma da minha casa é um grande problema pra mim. E eu ainda estou entendo enfrentá-lo na minha cabeça. Eu só espero conseguir!

2 comentários:

  1. Frustrações são grandes lições da vida. Eu vivo me frustrando. Hoje bem menos, pois aprendi a esperar MENOS do que a perfeição. Menos do que ter tudo, agora, aqui... Não sei se as dificuldades da vida fizeram (e estão fazendo) isso comigo, mas aprendi a não querer muito. Apenas paz de espírito.

    Quando achei que paz de espírito era "só isso" me vi diante de uma 3ª Guerra Mundial.

    E aí entendi realmente que as frustrações são, na minha vida, apenas distrações para evitar a chegada ao foco principal.

    Confuso, né?

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, mas profundo....porque é isso mesmo. As frustrações fazem a gente ver os pequenos problemas como se fossem grande, e assim não damos importância aos grande, por os tornamos pequenos.....kkkkkkkk....parece conversa de doido, mas é assim mesmo que é. Por isso que quero me libertar das frustrações. Quero enfrentar uma por uma, até chegar ao problema máximo. E tudo isso....é para ter a paz!!!!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...