quinta-feira, 21 de novembro de 2013

A Teia de Aranha Alimentar - Segunda Parte: Uma pesquisa interessante

Para quem está chegando agora, as outras partes do livro: 

Primeira Parte: Dependência Física 

Este post será bem pequeno. É só para comentar uma pesquisa super interessante que o livro cita. É uma diferença ente as classe sociais e sobre como as diferentes classe veem a comida e o corpo ideal. Sim, a quantidade de dinheiro que temos na conta bancária influencia o nosso gosto culinário e o que achamos bonito num corpo: 

"Numa pesquisa realizada pela antropóloga Patrícia Aguirre aponta que ‘para os pobres, os alimentos devem ser substanciosos, para os setores médios devem ser atraentes e para os de alta renda, essencialmente light’. Em outras palavras, cada setor social come em razão de sua concepção prévia acerca de corpo ideal. Assim, para os pobres, o ideal é o corpo forte (não precisamente magro) e o do alimento é substancioso; para as classe médias, o ideal do corpo é bonito (e magro) e o da comida é atraente. Dessa forma, elas embarcam em uma missão impossível, pois seu alimento “atraente” é rico em gordura e açúcares e, portanto, não vai produzir um corpo sedutor"

Parece lógico se pensamos que o pobre gosta da feijoada e o rico do salmão. Não estou aqui sendo preconceituosa. Não se trata do salmão ser caro, é algo mais complexo, ligada a imagem do corpo perfeito. “É surpreendente como a classe social condiciona o olhar”.

Isso faz todo sentido, e podemos assim dizer que a classe baixa gosta de mulheres com mais curvas. A classe média já é mesmo um meio termo. Ela gosta das curvas, mas em um corpo mais magro. E a classe alta já prefere as magrelas. 


Depois de dito isso faz muito sentido. Mas eu nunca tinha pensado em ligar o gosto estético com a classe econômica. 

E olha que legal a pesquisa:

Pedimos a pessoas pertencentes a diversas classes sociais que ordenassem por categoria (gordo, muito gordo, muito magro, normal) uma série de fotos de figuras conhecidas, desde Susana Jiménez até Araceli Gonzalez, passando por Gladys, ‘a bomba de Tucumán’, e os resultados foram muito interessantes."

Para quem não conhece - eu não conhecia- eis as pessoas usadas na pesquisa:


"Para as pessoas das classes baixas, Susana e Gladys entraram na categoria ‘normal’, mas para as pessoas das classes altas, elas eram ‘gordas’. Os setores mais ricos e médios veem Araceli Gonzalez ou Valeria Mazza como ‘normais’; mas os de renda baixa, por sua vez, colocaram as duas na categoria ‘muito magras’ e um entrevistado chegou a dizer: ‘não são mulheres!’.

Achei essa pesquisa super interessante. Partindo do princípio que eu acho mais bonito as mulheres mais magras, acabo de descobri que sou da classe alta. E a pergunta que não quer calar é: se sou da classe alta, onde é que está a minha montanha de dinheiro?

15 comentários:

  1. kkkkkkkkkkkk "Onde está minha montanha de dinheiro?" Morri de rir...

    Tenho medo de pesquisas e mídias, pois elas "formam" opiniões... Na minha humilde opinião, padrões estéticos também sofrem forte influência da época em que vivemos. No século XVI, rico tinha que ser gordo! Só era magro quem passava fome. Se fosse hoje, então as modelos hoje seriam consideradas plebe pura! Brioches pra elas!

    Quanto a mim, classe média... Acho lindo o corpo da Nicole Bahls (que meu amigo viu pessoalmente no sábado e disse que é beeeeem menos volumoso e infinitamente mais bonito e feminino ao vivo do que na TV). Classe média com pezinho nas camadas populares! kkkkkkk

    Ah, mais um comentário: essa Gladys com esse cabelão platinado também não ajuda, né??? Que foto mais sacana! kkkkkkkkkkkkkk E será que se colocassem a Susana Vieira a classe alta a consideraria gordinha? Porque ela é, mas como sempre faz papel de rica, será que seria vista como tal? Sei lá... me fez pensar agora...

    Mas que as fotos são engraçadas, ah, isso são! kkkkkkk E, na minha opinião, Araceli e Valeria são normais... As outras duas são judiadas, não gordinhas! Que roupas! Que cabelos! kkkkkkkk

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com toda certeza o padrão de beleza é um reflexo do nosso tempo. Mas sem dúvida. Disso e de um monte de outras coisas.

      Agora deixa eu me defender, essa foto da Gladys foi uma das melhores que achei na internet. Justamente porque eu não queria avacalhar com a criatura. O resto das fotos é um pesadelo, estilo Joelma, sabe. Puramente banda Calypso.

      Agora sobre a Susana Vieira, seria classificada como gorda com toda certeza. Mas absoluta.........Gorda gorda gorda. Não é que as ricas sejam magras, é que as ricas querem ser magras. E isso é algo que a Susana Vieira não consegue faz tempo. kkkkkkkkkkk

      Eu acho a Nicole bonitinha.........kkkkkkkkkkkkkk. Exigente que só eu. Eu acho o corpo da Juju mais bonito. :D

      Mas admita: você prefere a Nicole porque ela é morena. Não é?

      Excluir
    2. Então a Gladys não se salva de jeito nenhum? kkkkkkkkkkkkkkkk E eu tentando defender a coitada! Gente do céu, por que alguém ainda pinta o cabelo com aquele loiro oxigenado? Aí não tem grana que ajude!

      Acredita que eu acho a Nicole menos musculosa que a Juju? Por isso pensei no corpo dela... De loira, tem a Dani Tâmega que é sonho absoluto de consumo, é perfeito!

      Fiquei foi impressionada com esse meu amigo dizendo que a Nicole não tem aquela aparência bombada ao vivo... Ele disse que ela simplesmente é linda, tem o corpo perfeito mesmo e que é super ultra simpática.

      Pra não dizer que eu só acho as morenas e as musculosas bonitas. Se eu fosse parecida com a Kate Winslet, ou Heidi Klum, ou Amanda Seyfried (irritantemente linda essa mulher...) eu não acharia ruim! kkkkkkkk

      Excluir
    3. E o pior é que vc acha esse platinado na vida real. Muitas pitam e acham lindo. Sem comentários.

      Então tá provado, vc também acha loiras bonitas.......e olha que pra mim não tem problema nenhum, quero dizer, apesar de ser She RA eu não estou loira (sim, porque hoje em dia mulher não "é", ela "está". Mas vc tem bom gosto. Perfeitas mesmo!!!!!!

      Excluir
  2. Olá Fernanda, comecei a acompanhar seu blog faz pouquinho tempo, mas o suficiente para me preocupar, rsss....Não sei se conhece o livro "Pense Magro", de Judith Beck, mas ele ajuda muita gente...Dá para baixar, mas se quiser, posso mandar em PDF (tentei por aqui, mas não consegui).
    Bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tenho este livro e já o li. Mas fiquei curiosa: qual o motivo da preocupação?

      bjsbjs

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  3. Os altos e baixos emocionais, sabe.... Acho que a preocupação a que me reporto é mais uma identificação com essa tendência a auto-sabotagem. Eu também quando estou em momentos decisivos ou depois de bons resultados acabo "jacando". E por saber disso, não quero que outras pessoas passem pelo mesmo. Na época que li o livro eu me comportei...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhhh, entendi. Achei que tava me achando muito LOUCA....kkkkkkkkkkkk. Não que eu não seja. :D

      EU li sim o livro, e ele é muito bom. Mas sabe que este é muitooooo melhor. Porque fala de aspectos mais profundos. Não é só pensar magro, é aprender a lidar com as frustrações e não descontar tudo na comida. Recomendo.

      E eu sei exatamente do que você está falando, quero dizer, a gente se comporta e de repente vem o espírito da vaca louca e a gente come tudo que tem pela frente. Eu ainda estou aprendendo a lidar com isso. Porque é um monte de sentimento misturado, e tem até uma pitadinha de "eu mereço". Porque é desgastante fazer dieta, malhar e não comer um monte de porcaria. Chega um ponto, que por mais que você ainda não esteja na sua meta, você se sente vitoriosa. E por isso acaba achando que merece um prêmio calórico. E depois disso vem o "já que", já que comi isso, vou comer aquilo também, já que tenho me comportado por tanto tempo, hj vou comer isso, aquilo e aquilo outro.

      Aparentemente o processo de emagrecimento parecer ser simples. Você come menos e gasta mais. Mas na prática vai muito além disso, tem coisas muito mais profundas, e aprender a lidar com toda essa profundeza da questão é que é a parte mais difícil.

      Como você está se saindo?

      Se quiser me adicionar no face: https://www.facebook.com/she.ra.731?ref=tn_tnmn

      Excluir
    2. Oi...Te adicionei. Como estou me saindo? Faltando alguma gramas para completar dez quilos perdidos, descobri que ganhei mais dois. Isso depois de duas semanas sem controlar o que como e completamente descontrolada...Eu saí da farmácia jurando que após o trabalho ia chegar em casa e voltar ao controle de tudo; mas depois de comer o que seria a última refeição do dia, fiz vária outras!
      O pior é que eu parei um ano para me dedicar a isso: cheguei aos 74 kg em Janeiro e agora estou com 67...Detalhe: eu tenho 1,55 m de altura.
      E vc melhorou?

      Excluir
    3. Eu ando bem, ando focada. Eliminados os quilos a mais, não no ritmo que eu quero, mas estou conseguindo. Fim de ano chegando, a pressão aumenta. Mas esta semana eu decidi abstrair disso. Estou malhando muito, e isso, por incrível que pareça, me faz querer seguir em frente, me faz querer fazer o melhor, e dar o tempo que o corpo precisa pra responder. Acho que a atividade física limpa a mente. O corpo entra em sincronia e a gente desestressa.

      Então estou longe, estou atualmente com 85 e a meta é 76. Já estamos em Dezembro. Em janeiro eu entro de férias....tudo começa a pesar, mas hoje eu acordei tão tranquila que nem parece eu...kkkkkk. Verdade. Vou fazer o meu melhor. E se amanhã eu não estiver perfeitamente linda, olha, paciência, porque a perfeição pode nunca chegar. E gastar TODAS as minhas forças buscando isso é perda de tempo. Claro que vou continuar buscando isso, sempre....mas não só isso.

      Como eu disse, hoje eu acordei pensando assim.

      Como vou pensar amanhã, só Deus sabe...mas vou aproveitar meu hoje.

      Valeu pela força...e não some não!!!

      bjsbjs

      Excluir
  4. Interessante mesmo.... Pelo diagnostico eu também sou de classe alta! haha.. Mas assim como você falta-me o dinheiro... Bom gosto agente tem!

    Beijão She!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhhh, mas isso não pode acontecer. Porque do que adianta ter bom gosto e não ter dinheiro....kkkkkkkkk. Bom, poderia ser pior. Poderíamos ter dinheiro e não ter bom gosto, então seríamos ricas e nos vestiríamos que nem a Joelma do Calypso. Já pensou? Deus me livre...kkkkkkkkkkkkk

      bjsbjs

      Excluir
    2. Ai que perigo! hahaha...
      Nada é tão ruim que não possa piorar!

      posso falar? te acho chique! hahaha

      Beijão!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...