quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Sal Rosa do Himalaia

Como sabem, agora sou doadora de Kefir. E esta semana doei para um moço muito gentil. Desde que entrou em contato comigo, por e-mail, para receber o kefir ele não cansava de agradecer pelo meu gesto generoso. Então, quanto ele veio buscar o Kefir me trouxe um presente. 

Bom, o kefir não pode ser vendido, não pode ser trocado. Ele apenas pode ser doado. Tanto que fiquei meio sem jeito de receber o presente. Mas ele me entregou tão feliz que eu não pude dizer: "ah, não, não quero." Então aceitei de todo coração e agradeci.

O presente foi um moedor com sal rosa do Himalayan. Este aqui:


Eu nunca na vida tinha ouvido falar disso. Pode até ser que eu já tivesse visto na prateleira do supermercado. Mas nunca me chamou atenção. Então fui procurar sobre ele na internet. E quando achei as informações sobre ele, eu não pude não pensar: como é que eu não conhecia o tal sal rosa?

Olha que legal (tem umas informações repetidas, mas é que não queria correr o risco de deixar alguma informação de fora):


O sal rosa vem lá do Himalaia e o que muda não é só a cor. Ele tem até 60% menos sódio do que o sal convencional e é rosa devido ao elevado índice de minerais. O sal convencional é refinado, já o rosa é colhido manualmente e não passa por nenhum processo de industrialização, ou seja, é natural. Por possuir menos quantidade de sódio (75% das pessoas em todo o mundo consomem quase duas vezes mais sódio do que o recomendado), ele diminui a retenção de líquidos no corpo e consequentemente, o risco de ter doenças como diabetes, hipertensão e problemas circulatórios. Ele é também fonte natural de cálcio, magnésio, potássio, cobre e ferro, entre outros, e ajuda a reduzir os sinais de envelhecimento, a prevenir cãibras, auxilia na regulação do sono e na saúde vascular. 

O sal rosa do Himalaia é colhido nos depósitos milenares de sal, quando o mar chegava às montanhas do Himalaia. A cor vem dos índices elevados de minerais. Diferentemente dos sais industrializados, são cristais e são recolhidos manualmente, sem sofrer nenhum tipo de refinamento. São fonte natural de mais de 70 oligoelementos, que estimulam os mecanismos de hidratação, além de ativar a diferenciação celular e favorecer a produção de fatores naturais de hidratação da pele. 

Os cristais do sal rosa do Himalaia são extraídos das minas ricas em sais de cristal, sua idade é de mais de 250 milhões de anos, formado sobre alta pressão tectônica, tornando o ambiente completamente desprovido de toxinas ou poluentes. Acrescentando a pureza ao sal e o modo como é extraído é único, pois é totalmente manual. Além de sua pureza os benefícios estão contidos em 84 minerais naturais presentes em nosso organismo.

Benefícios do sal rosa do Himalaia:
 
- Mantêm níveis de água óptimos no nosso organismo, o que é fundamental para o perfeito funcionamento dos vários órgãos e processos.
-Cada célula necessita de um nível de Ph específico para se manter no desempenho das suas funções. O sal himalaia ajuda a manter este nível óptimo de Ph, especialmente nas células cerebrais.
-O Sal Himalaia abranda o processo de envelhecimento, logo ajuda-nos a manter uma vida saudável e manter activa por mais tempo.
-Ajuda à digestão e facilita a melhor absorção dos nutrientes pelas paredes intestinais.
-Contribui eficientemente para a homeostasia no nosso corpo. Mantêm as quantidades de electrólitos e químicos que nos permitem levar a cabo várias funções biológicas.
-Melhora as funções do sistema respiratório e cura problemas do seio nasal promovendo um bem-estar geral nessa área.
-Ao contrário do sal de mesa, o sal himalaia não acumula excessos no nosso organismo.  É útil para pessoas com tensões altas, uma vez que junto com água, ajuda a regularizar a pressão sanguínea.
-O cálcio presente no sal himalaia fortalece os ossos. Para além disso ajuda a reduzir a incidência de reumatismos, artrites e gota.
-Comparado com o sal normal, está provado que quem consome sal dos himalaias tem menos riscos de desenvolver pedra no rim e vesícula, comparando com quem consome sal normal.
-Para além destes benefícios específicos, o depósito do mineral também promove padrões de sono saudáveis, reduz as câimbras, origina uma libido saudável, melhora a saúde dos sistemas vasculares e também mantém ótimos níveis de açúcar no sangue.

Este sal vindo da Ásia é um pouco mais caro que os outros sais importados. Este condimento é encontrado nos pés da montanha do Himalaia, uma região que já foi banhada por mar. O tom rosado se deve aos minerais presentes nele, como o ferro e o manganês. Como o sabor não é muito diferente, se mal usado pode se perder em meio aos ingredientes do prato. Carnes grelhadas, saladas com azeite e legumes na manteiga são boas opções para este sal. Porém, deve-se evitar as receitas com caldos, e, em carnes, deve ser aplicado na hora do preparo, já que tende a ressecar os alimentos porque atrai água.

Produzido no Nepal e na China, o Sal do Himalaia vem de uma reserva natural aos pés da Cordilheira e é considerado um dos mais puros do mundo. Na Era Paleozóica, há cerca de 250 milhões de anos, um mar localizado na região foi o responsável pela alta concentração de minerais nesta matéria-prima, que chegam a 92 minerais essenciais, riquíssimos para nosso corpo. 

Possui menor teor de Sódio, se comparado com o Sal refinado:
Sal Refinado - 1g = 400mg Sódio
Sal Rosa do Himalaia - 1g = 230mg Sódio

Com isso, o produto apresenta propriedades terapêuticas, como a melhora da circulação sanguínea e é uma opção interessante para hipertensos e para quem quer proteger o coração. Por ser uma iguaria gastronômica - de textura mais fina e sabor suave - é ideal para ser ingerido crú, para salgar peixes e saladas. O ingrediente consegue realçar os alimentos, conferindo novas experiências gustativas. É um sal em sua forma original, natural e inalterado, que foi cristalizado ao longo de centenas de milhares de anos. A diferença de sabor com outros sais não é gritante; portanto, dependendo do uso, se perde no preparo. Na comida, vale mais pelo charme e por saber que é mais puro (não passa por processos de refinação nem a adição de iodo). Não é, pois, para ser usado em pratos com caldo. Mas, como sal de mesa ou de finalização, é ótima pedida. Vai bem com carnes grelhadas, saladas com molho de azeite de oliva, legumes salteados na manteiga ou qualquer outro alimento preparado, em especial os que tenham mais gordura do que água, para que não se dilua rapidamente.

Laboratórios Europeus confirmaram que os Cristais de Sal do Himalaia possuem os exatos 84 elementos naturais que formam o corpo humano, como o zinco, cálcio, manganês, cobre, ferro e outros. Por ser rico em colóides, que fazem com que os elementos naturais sejam absorvidos pelas células do corpo, ele purifica, relaxa e estimula o organismo agindo como antioxidante e desintoxicante. São inúmeros os benefícios nos casos de osteoporose, artrite, gota, prisão de ventre e como um complemento na alimentação diária.


O lindo tom vem das dezenas de minerais presentes, além do dominante cloreto de sódio. O ferro lhe dá o toque avermelhado, enquanto o manganês forma o laranja, resumindo-se num salmão brilhante. Quando triturado, tem textura e sabor muito mais intensos do que do sal comum. Assim, vale pelo estado puro e pelo colorido. É iguaria para finalização, de preferência para se pôr à mesa. Sirva sobre azeite, manteigas, cremes, peixes grelhados ou qualquer prato mais gorduroso que aguado.

Mas não é apenas nas nossas mesas que este sal puríssimo pode ser usado.Um banho de imersão com o Cristal de Sal do Himalaia equivale a 5 dias de jejum, devido ao seu alto poder de desintoxicar o organismo. Já é comercializado como sal de banho, por suas reconhecidas funções hidratantes, antioxidante e desintoxicante. Usado como peeling, deixa a pele nutrida. É rico em colóides (a agentes que facilitam a absorção de nutrientes pelas células do corpo).
 
É utilizado também em peelings, inalações, na higiene oral - neutralizando o ph da flora da boca e protegendo o esmalte dos dentes -, nos tratamentos de acnes, machucados, psoríases, picadas, herpes, osteoporose, artrite, gota, etc.

É também considerado um ionizador natural, eliminando partículas de poeira, bactérias, ácaros, fungos e fumaça, neutralizando ainda a cargas de íons positivos nos ambientes.

Ficha técnica:
100 g de sal rosa contêm: 
Magnésio - 32,7 mg
Potássio - 8 mg
Selênio - 3,03 mcg
Sódio - 38752 mg
Zinco - 0,388 mg
Calorias - 0
Proteínas - 0 g
Carboidratos - 0 g
Cálcio - 45 mg 
Cobre - 0,018 mg
Iodo - 0mg
Ferro - 0,103 mg.


Como podem ver as promessas são variadas. E eu acho mesmo que faz este bem todo. Mas só pelo fato de ter menos sódio....já vale a pena provar este sal que além de lindo é super saboroso (sim, eu já provei). 

Fica a dica!

2 comentários:

  1. Olá, Como vai? Sumi por um tempo mas estou voltando, retomei o foco. Vim visitar minhas antigas amigas blogueira e convidar pra dar uma passadinha lá no meu blog, sentido muito falta da força de tds vcs, sobre o sal nunca ouvi falar,mas achei super interessante, mais uma que aprendi, bjusss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela visita. Pode deixar que depois passo lá.

      bjsbjs

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...