sábado, 31 de agosto de 2013

Hoje é o dia do nutricionista

E eu não poderia deixar de vir aqui dar os parabéns para a minha, que atura todas as minhas maluquices. 
Parabéns Jú!


sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Buscando um colorido extra na minha vida


Por isso o desafio continua!

Voltando para minha rotina

Quero pedir desculpas por abandonar minha página nas ultimas quase 3 semanas. Eu tava viajando e tudo ficou enrolado, não é fácil sentar para escrever quando tem mil pessoas à sua volta pedindo atenção. Mesmo porque a minha família não conhece meu lado She RA. E não é por vergonha ou coisa parecida, é para eu ter a liberdade de escrever o que eu quiser sem me preocupar com o que eles vão pensar. E quando eu sentava no computador ficava todo mundo em volta, querendo saber o que eu tava fazendo de tão importante que não podia deixar para depois e ficar com eles......isso é família, fazer o quê?

Mas estou de volta!!!!


Não gosto de ficar tanto tempo sem escrever, porque eu gosto de escrever, me faz bem, me ajuda. Mas enfim, aqui estou eu de novo.

Voltando com tudo!!!! Vamos nessa que ainda tenho várias semanas do desafio pela frente!

Sexta Semana

A sexta semana na verdade já está quase acabando. Mas acho que ainda tenho tempo de deixar registrado:




sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Este é o primeiro passo


Pois é...

Amanhã faz uma semana que cheguei no ES. Mas a sensação é de que estou por aqui por uma eternidade.

Então saí do inverno gaúcho de 8 graus, e vim para o inverno capixaba de 20 graus. E o maior medo de uma gordinha se torna realidade: o calor. Ou seja, o momento de usar short jeans chegou antes do que eu esperava. E quando eu cheguei no ES, e fui colocar o meu short jeans percebi uma coisa: ele está apertado. Não porque engordei nos últimos dias, claro que não. Mas porque engordei nos últimos meses. Faz meses que não usava meu short jeans.


E logo que o coloquei me senti tão mal, tão apertada, tão inchada, tão....gorda. E parece que isso me deixou ainda mais gorda, mais inchada, mais apertada. Enfim...um horror. Ele entra, ele fecha...mas tá apertado.

Mas graças a Deus eu trouxe um outro vestido que é soltinho e que deixa a minha cintura mais fina, me deixa mais magrinha....claro que me agarrei no meu vestidinho e comecei a usá-lo para tudo. Ele parece muito com este vestido (e é roxo), só que sem as mangas.


Então, hoje fui eu na padaria com o meu vestido-uniforme roxo. Quando eu encontrei uma senhorinha que não via faz tempo. Uma senhorinha que é um amor. Porque na minha cidade tem muita gente que faz esse tipo de coisa por pura maldade. Mas esta senhoria que eu encontrei hoje não, ela fez por ingenuidade mesmo. Enfim, eu conversando com a senhorinha, ela enfim me pergunta: "Você já tem filho ou o que tá esperando é o primeiro?". Ahhh? Como assim? Pois é, ela achou que eu tava gravida, e o meu vestidinho ajudou. 

Eu não sabia onde meter a minha cara, mas tive que explicar que não estava gravida. Sim, fiquei deprimida. Sim, fiquei chateada. Não, eu não precisava passar por isso.

Mas enfim, um pouco mais deprimida, e me sentindo um pouco menos inchada, me vejo na obrigação de fazer as pazes com meu short jeans. Aliás preciso fazer as pazes comigo mesma, com o meu futuro, com os meus sonhos....só não faço ideia como vou fazer isso se a cada dia tenho mesmo é vontade de fazer nada. Mas até o final desta viagem eu descubro.

terça-feira, 13 de agosto de 2013

Quarta Semana

Tudo muito corrido na viagem, mas tudo ótimo por aqui. Passei só pra registrar que estou na quarta semana do desafio. Depois venho com calma contar as novidades....bjs a todas.



sexta-feira, 9 de agosto de 2013

E eu vou fazer a minha....


Dia corrido

Ontem foi um dia bem corrido. Hoje será um dia corrido. Amanhã viajo pro ES. Tá tudo acumulado e um monte de coisa pra fazer. Tenho que arrumar a minha mala, arrumar a casa, deixar tudo pronto pro marido que vai ficar, deixar tudo pronto pra mim que vou partir.....

A minha mala na verdade está quase pronta, mas preciso dar os retoques finais.
 

Enfim, amanhã já estarei com minha família. E é claro que vou tentar escrever no She RA sempre que der. Mas provavelmente não vou conseguir entrar com a frequência que eu gostaria. Então nas próximas duas semana será o que Deus quiser......mas sempre que der, passo aqui para contar as novidades......bjs e boas férias pra mim!

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Só para nos fazer lembrar de nossos objetivos


Bora se livrar dos vampiros modernos

Bora se livrar dos vampiros modernos


Vampiros Modernos

Preciso confessar uma coisa: eu acredito em vampiros!


Mas os vampiros que eu acredito não são aqueles chupadores de sangue que se transformam em morcegos. Os vampiros que acredito existir estão mais para o estilo da Vampira do X-Men. 

Mas antes de explicar devo dizer que pode ser que o problema não seja eles, me sim eu. Pode ser que não  sejam eles muito fortes. Pode ser que eu é que sou muito fraca, e deixo me afetar por essas energias ruins. Pode ser. E se for, preciso melhorar muito a armadura da minha alma....mas enfim, vamos lá explicar o que quero dizer.

E para quem não sabe, a Vampira do X-Men é uma mutante, que tem o poder de roubar os poderes dos outros. Ao encostar nas pessoas ela suga a energia vital. Mas ela não é má. Na história em quadrinho ela usa o seu pode para o bem. 

Enfim, eu acho que tem muitas vampiras por aí. Vampiras assumidamente vampiras, e vampiras disfarçadas de amigas. A questão é: não sei se já sentiram isso, mas tem gente que me incomoda só de estar perto de mim. E não é pura implicância. É um incômodo sobrenatural. E quando a pessoa se vai, eu me sinto tão fraca, tão sem energia, tão sem esperança, quase que hipnotizada pelo mal.

Eu não se se vocês conhecem gente assim, mas eu conheço umas 10 pelo menos (por isso digo que, sim, o problema pode ser eu). Mas tem gente que vem e tem uma sombra tão grande na alma, que quando se vai parece que deixou um pouco na minha. 

E a grande questão neste momento é: sim, essas pessoas afetam a minha dieta. Não só a minha dieta, afetam a minha vida. Porque eu to animada, to alto astral...aí vem uma vampira e pronto, leva tudo e só deixa desespero. 


Eu não sei no que vocês acreditam ou no que não acreditam, mas eu sou uma pessoa muito sensível. Quase tudo no mundo - de alguma forma - me afeta. E depois de anos sendo afetadas por essas vampiras, eu cheguei a uma conclusão: preciso me afastar desse tipo de gente. 

Não só para conseguir emagrecer, mas para conseguir viver. Mas o problema é que não é assim tão simples, porque às vezes é inevitável, você tá passeando pela rua e uma vampira surge bem na sua frente de te dá um oi "maligno". E já é o suficiente para estragar meu dia. 

A grande consciência que estou tendo neste momento é: tem gente neste mundo que vive para tentar roubar o que é seu. Sua energia, seus sonhos, seu bom humor. É aquele tipo de gente que te encontra por aí e te diz "você emagreceu" te medindo de cima em baixo e com um tom de tristeza na voz. 

E essa gana deles de ter o que é seu, não é porque o que você tem é inacreditavelmente perfeito, nem é porque o que você tem é melhor do que eles tem, muitas vezes não é. Mas é que as vampiras não querem ver ninguém feliz, a não ser elas mesmas.

E hoje eu percebo como esse tipo de gente me afeta. Eu não sei como me livrar deles, porque alguns são bem próximos, mas eu vou tentar, vou evitar, vou equipar minha armadura. Eu preciso achar um jeito de não deixar que essas vampiras me afetarem. Eu não sei como vou fazer, mas hoje eu acordei entendendo que eu preciso fazer alguma coisa. Me livrar do que me faz infeliz para poder conquistar a minha felicidade. 

Eu sei que para quem não acredita isso é um monte de balela. Quando eu to bem, eu mesma acho que é um monte de balela. Mas é encontrar uma vampira pela frente para perceber que essas coisas, existem sim. E apesar delas não moderem seu pescoço e sugarem seu sangue, elas estão sempre tentando sugar a sua vida!

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Tentando uma dieta nova:


Achando a felicidade pelo caminho

Outro dia eu disse aqui que como porque isso me faz feliz. E eu andei pensando muito nisso. Nessa minha busca pela felicidade instantânea. Porque se eu fizer tudo certinho, daqui 2 meses estarei extremamente feliz com meu corpo novo, mas hoje eu não tenho a felicidade de um corpo lindo e nem a felicidade de uma barra de chocolate. E apesar de 2 meses ser pouquíssimo tempo, é infelicidade de mais na atualidade para ser suportada. 

E pensando nisso cheguei a uma conclusão: a gente projeta felicidade de mais nos resultados. 


Mas é claro que a gente projeta felicidade de mais nos resultados. Brigadeiro é ótimo, mas subir na balança e perceber que emagreceu 2 quilos em 1 semana é melhor. Muito melhor. É quase que uma felicidade suprema. E a gente projeta tanta felicidade nisso, que a gente só fica feliz se subir na balança e ver 2 quilos a menos. Caso contrário a gente fica triste a apela para a felicidade comestível.

Eu não estou louca de dizer aqui que temos que ficar menos feliz com nossas suadas conquistas.  Claro que não. Mas eu vou dizer uma coisa: quando baseamos nossa felicidade (só e somente) na perda de peso, nos tornamos extremamente vulneráveis, e facilitamos o trabalho da tristeza. Porque pensa só, você se pesa 1 vez por semana. E mesmo que fique muito feliz neste dia (e olhe que pode ser que isso nem aconteça) os outros 6 dias são um inferno que só é suportado porque sabemos que daqui a pouco tem outro dia de pesagem com outra dose (ou não) de felicidade.

Agora para para penar na loucura que é isso. Na loucura que transformamos nossa vida. Realmente, eu prefiro um bolo recheado, mesmo que isso me deixa triste no dia de pesagem. Pode ser que eu esteja tentando inverter isso. Fazendo 6 dias felizes (com guloseimas) e 1 único dia triste (o dia de pesagem).

É claro que não é bem assim, que se eu fizer isso vou ficar muito mais infeliz do que feliz, blá blá blá....mas vai explicar isso para meu inconsciente. 

Enfim, pra resumir essa história toda (trágica história toda), eu pensei numa coisa: precisamos achar a felicidade no ato de fazer dieta. 


Tá, eu sempre disse isso também, mas agora estou dizendo profundamente. Quero dizer....é claro que vamos ficar felizes quando vermos o resultado na balança. Mas a nossa felicidade não pode se restringir a isso. Temos que criar (do verbo: inventar até que se transforme num hábito) felicidade em outros momentos. 

Temos que nos sentir felizes a cada salada comida. E não porque isso nos aproxima do corpo ideal (não, nada de pensar no resultado), mas porque isso faz de nós uma pessoa forte, que resiste às tentações. Temos que ver a felicidade de um dia que chegou ao fim e a gente fez tudo certo. A felicidade de caminha no sol, para pegar um calorzinho nesse inverno e colocar as ideias em ordem (e não simplesmente para queimar calorias). A felicidade e malhar para deixar o corpo mais flexível e harmonioso, em paz. 


A felicidade  de simplesmente estar de dieta. A felicidade de estar fazendo algo por você, a felicidade de ser a dona do seu destino. Não porque amanhã você vai estar linda, mas porque amanhã você vai ser o que você quiser. 

E quando chegarmos neste ponto, de achar a felicidade no caminho, o dia da pesagem vai ser só mais um bônus. 


E digo mais, estaremos tão em paz que mesmo que apareça um número ruim na balança ficaremos felizes. Não pelo número em si, mas por temos sido fortes a semana toda, e termos feito tudo o que nos propusemos a fazer.

É mais que a felicidade de "trabalho cumprido". Porque a felicidade do "trabalho cumprido" é quase que um alívio pelo sofrimento ter acabado. E não é isso. É uma felicidade de saber que você aproveitou a semana da melhor maneira possível. 

Não acho que reprogramar nossa felicidade seja fácil. Ainda mais se você cresce ouvindo que só pode comer a sobremesa depois que almoçar (é a felicidade depois do sacrifício). Mas eu acho possível. Porque o que temos que entender é que precisamos aproveitar um almoço delicioso sem ficar pensando no que terá de sobremesa. É aproveitar todos os momentos. Simplesmente se deixar ser feliz, sem que, para isso, precise de comprovação numérica.

Bora tentar......

terça-feira, 6 de agosto de 2013

Vestido lindo

Eu estou evitando de ir no shopping. Me prometi que não ia comprar roupa pra mim até chegar na minha meta. Mesmo porque não preciso de mais roupas do que já tenho. Enfim, estou evitando de ir no shopping para não me apaixonar por nada que esteja numa vitrine. Mas eu me esqueci que hoje tem uma coisa chamada facebook. 

E a TVZ  - eu amo a TVZ - publicou uma foto da sua vitrine. Que amor. A gente não precisa ir ao shopping para se apaixonar. Podemos nos apaixonar à distância. E eu me apaixonei pelo vestido que está na vitrine. Olha que lindo este vestido amarelo:


Olha a foto do site (é claro que fui lá ver): 


Olha no detalhe:


Me apaixonei....e o quero pra mim. Mas é claro que não vou comprar. Pelo menos não agora. Acho que vou pregar a foto do vestido na geladeira......porque só vou comprar ele, depois que chegar nos 74...e se ele ainda estiver lá, então é melhor eu correr. Literalmente.

Custa R$489,00. É eu tenho mais bom gosto que dinheiro. Infelizmente. Mas se eu chegar os 74, vale a pena....me dou de presente. Mas uma coisa de cada vez. Primeiro os 74 quilos na balança e depois o vestido.

Vamos pintar um arco-íris em nossas vidas


Terceira Semana


Vamos aos números

É, meus números nas últimas 2 semanas não foram nada bons....

Recapitulando: depois da primeira semana de café com canela que emagreci -2,8 quilos (e fiquei com 89 quilos), veio a semana de TPM. E com a TPM eu fiquei tão chateada em aumentar o peso mesmo fazendo tudo certo (o que eu esperava? era a TPM), que quando chegou o fim de semana eu fiz tudo errado.

Resultado: terminei a semana com 90,8. Sim, em plena primeira semana do novo desafio, em que eu deveria ter ido dos 89 para os 88, eu fiz o caminho contrário e voltei para os 90,8. Muito melhor que os 92,5 iniciais, mas não dá pra não ficar chateada. 

Então eu fiz o que a gente faz de melhor: esquece o que passou e retoma o caminho. 

Já disse mil vezes que isso não é o melhor, bom mesmo é nunca sair do caminho, mas dos males o menor. 

Então, na semana 2 que era para eu estar começando com 88, eu tava começando com 90,8. Mas vamos lá. Bola pra frente.....

Agora vamos avaliar a semana 2, depois de saber que a primeira foi trágica. 

A segunda semana também não foi nada boa. Eu esperava que com o café com canela eu fosse ter número impressionantes. Queria ir rumo os 88 perdidos. Mas não foi o que aconteceu. Dos tristes 90,8 eu não consegui chegar nem nos 89 já atingidos. Terminei a semana com 89,3kgr. 

Triste, muito triste. Eu estou muito triste. Me sinto como se os meus sonhos tivessem sido levados pelo vento.....


Agora, tirando esse peso das metas da alma (mesmo que só por um instante) vamos analisar racionalmente a semana 2.

Na segunda feira a noite fiz para meu marido massa com molho de queijo. Um molho que vai leite, manteiga, trigo e muito queijo de diversos tipos. E eu errei a mão. Sendo que para dar o ponto certo tive que aumentar a quantidade. E terminei fazendo um panelão, e para não jogar fora, tive que ajudar a comer. Não comi na janta, em nenhuma janta, mas por 4 dias foi o meu almoço: massa integral (para pesar menos na consciência) com molho de queijo.

No sábado fim meu lixo com vários chocolates. E no domingo era para ter sido perfeito, mas minha amiga chegou de viagem e trouxe pra mim cocada, direto da Bahia. É claro que tive que provar, é claro que não consegui comer uma só, porque eu amo cocada (é, eu amo muita coisa). 

Então....em uma semana que por 4 dias teve molho de queijo de almoço, no dia de lixo teve chocolate e no outro dia cocada......ainda assim termino a semana com 1,5 quilo a menos.....não dá pra reclamar. Não posso, não tenho esse direito, de reclamar. 

Apesar de estar triste por ter estado na primeira semana com 89 e hoje estar com 89,3, eu não posso reclamar. E esta semana pra lá de calórica me provou que café com canela tem mesmo o seu valor, eu só preciso cuidar melhor da minha dieta, e eu vou conseguir realcançar minhas metas, sem ter que reprolongá-las.

E novamente, e mais uma vez, não posso avaliar o café com canela com toda isenção que quero. Eu preciso ter uma semana 100% e sem TPM para poder dizer realmente os efeitos. E eu ainda não tive, ou melhor, tive, mas era a primeira semana, e a primeira semana não serve de parâmetro para nada.

E para completar, no sábado já viajo para ver minha família. Eu sei, tá difícil esse meu novo desafio. Mas quer saber? Eu não vou desistir. Estou tão acostumada a desistir de tudo, a desistir de mim, que não vou fazer de novo. Não vou desistir. Vou continuar, insistir. Dar o meu melhor e esperar o melhor da vida. O desafio continua.

domingo, 4 de agosto de 2013

É disso que preciso me lembrar....


A procura da felicidade

Outro dia eu estava pensando por que eu como tanto. Porque tem gente que come para se proteger, que come por falta de fé na deita, come por conta da TPM....é, eu como por isso tudo, mas geralmente, na maioria dos casos, eu como simplesmente para me sentir feliz. 


 Aquele momento em que coloco a comida na boca, é uma felicidade que toma conta de mim, é uma alegria que toma conta da minha alma. E eu quero comer mais, para sentir mais felicidade. E poucas coisas na vida gera tanta felicidade quanto um chocolate derretendo na boca, e nenhuma é tão fácil de ser adquirida. 

E agora? O que faço com essa informação?

Quero dizer, como lutar contra isso. Porque uma coisa é fato, se queremos emagrecer - seja dieta, seja RA - temos que comer menos do que precisaríamos. E isso por si só gere um mal humor danado. Mal humor é quase que uma infelicidade disfarçada. Ai, a primeira coisa que vem a sua mente é: "preciso de uma dose de felicidade". Como resistir a felicidade quase que instantânea de um  alimento super calórico?

Eu sei, é uma felicidade instantânea e curta. Geralmente seguido de uma dor na consciência e um arrependimento infindável. Mas o que quero saber é: como resistir a isso?

Eu ainda não sei, ainda não descobri. Às vezes resisto, às vezes caio na tentação....mas sigo tentando. Eu não vou desistir, a meta agora é descobrir como driblar o mal humor  e resistir à essa falsa felicidade. É disso que eu preciso para conseguir - definitivamente - emagrecer.

Quanto mais canela melhor

Como sabem, estou tomando café com canela. E depois de um tempo tomando 4 cafés com canela por dia percebi uma coisa: como canela é cara. 


Então há duas semanas fui no mercadinho e comprei toda canela que tinha. Eram saquinhos com 2 pauzinhos de canela cada um, por 50 centavos cada. Era uma tripinha de papel 10 saquinhos agarrados e eu comprei duas.

Cheguei em casa com aquele montueiro de canela, e meu marido caiu na risada. Tá, era muita canela mesmo. Mas se passaram 2 semanas e elas já estavam quase acabando. Então fui no mercadinho para comprar mais, e principalmente para comprar para viagem. Como eu disse, a canela vou levar daqui. Não vai fazer tanto peso na mala e eu não corro o risco de não achar por lá. Sabe que esta semana estive num supermercado grande de Porto Alegre, e não achei canela me pau. Só em pó. Inacreditável.

Enfim, fui no mercadinho, peguei mais 2 tripinhas cheios de saquinho de canela, quando o cara que trabalha lá disse: "tenho uma coisa melhor para você". Bem, eu tinha avisado a dona do mercadinho que eu iria querer canela em pau -é um mercadinho familiar perto da minha casa - e ela comprou um especialmente pra mim: um saco de canela em pau de meio quilo.......kkkkkkkkkkk

Bom, as duas tripinhas que eu comprava saia por 10 reais, e tinha um peso por volta de 230 gr (me dei ao trabalho de pesar) - isso as duas - e o pacote de 500 gramas de canela custava R$ 10, 90. Foi um ótimo negócio, é praticamente a metade do preço.  Só que o tamanho da canela em pau é 3 vezes maior, vou ter que quebrar.

Mas eu achei tão bom o preço que comprei 2 pacotinhos. Sim, cheguei em casa com 1 quilo de canela em pau......nem preciso dizer que meu marido quase teve um treco de tanto rir.

Então, continuo testando o café com canela. Vamos ver se os efeitos vão durar!

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Essa foi especialmente para mim


Mil coisas

Eu sei que ando sumida, mas tenho tanta coisa pra fazer, pra ver, para resolver....não tá fácil!


Eu acabo não dando conta. Não gosto de sentar e escrever em 10 minutos. Eu gosto de me preparar, ler sobre o que vou escrever - se for o caso - ou pelo menos esvaziar a mente para que eu consiga sentar e colocar tudo o que penso na telinha do computador.

Mas esta semana a vida me tirou pra judas.....só pode. Me provando a todo instante que nada está tão ruim que não possa piorar. Louca para que esta semana acabe logo, e comece uma novinha, cheia de coisas boas....tomara. 

Mas eu não deixei que toda a loucura afetasse a minha dieta. E isso por si só já é uma vitória. Porque a semana passada com a TPM foi um tanto ruim, mas esta semana eu estou super nota 10, e continuo com o café com canela. E os resultados continuam maravilhosos. 

A minha sopa verde, que eu tinha feito e congelado, acabou. E eu meio que me saturei dela. Então nesta semana eu me dei folga da sopa verde, mas estou tentando pegar o mais leve possível na janta, com vitaminas e iogurte light. 

E com isso vou conquistando meus objetivos. Espero continuar assim. E espero conseguir mais tempo na próxima semana, para conseguir escrever. Porque isso me ajuda muito. Ajuda no meu comprometimento e acalma a alma. Que Agosto venha para trazer muitas felicidades. Amém.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...