quinta-feira, 20 de março de 2014

Massa

Eu adoro um belo prato de massa. Adoro. Quem não gosta. 


Quando eu morava com meus pais, lá no ES, a minha família não tinha o costume de fazer macarrão com molhos. A minha mãe só fazia macarrão refogado com alho e colorau. Ele ficava seco e vermelhinho. Bom...é um jeito de preparar. Mas quando eu conheci o meu marido, ele me apresentou ao macarrão com manteiga. Simples simples. Cozinha o macarrão e depois passa manteiga nele.


Depois que me mudei pro Rio Grande do Sul esse meu prato ganhou mais um ingrediente: queijo ralado. Que até então eu não gostava. E esta combinação de gordura e carboidrato virou o meu prato preferido. Macarrão (que aliás, aqui eles chamam de massa) com manteiga e queijo ralado. Sempre que eu tava na correria e não sabia o que preparar, acabava comendo isso. 

Mas analisando este prato, ele não é apenas pobre nutritivamente, como também uma bomba para o organismo. Literalmente. Quando o corpo recebe tanta gordura e carboidrato sem nada mais, ele fica mega feliz. Lembra fogos de artifício. Aquilo explode no nosso corpo e as taxas de glicose sobem tão rápido que mais parecem felicidade instantânea. E tudo aquilo é consumido rapidamente. Aliás, aquilo é armazenado rapidamente. E sem mais nada para absorver minutos depois, o corpo quer de novo aquilo, quer os fogos de artifício, que já explodiram e apagaram rapidamente.  Resultado: fome.

Precisamos deixar este prato mais sofisticado, mais nutritivo. E como fazer isso? Incluindo nele fibras e proteína. Assim o corpo absorve tudo mais devagar. Em vez da explosão, tudo é absorvido aos poucos, e saciedade também aumenta. 

Então, se você é como eu, ama uma massinha com manteiga e queijo, aqui vai uma dica para deixá-la mais saudável. Opte pelo macarrão integral. Ele é uma delícia. E em vez de comer só a massa, coloque verduras e carnes. Eu faço assim: enquanto o macarrão cozinha eu grelho o frango ou a carne vermelha. Faço cenoura, brócolis no vapor, pico tomate....enfim, dá pra colocar uma variedade de coisas. Tudo dependendo do seu gosto. E depois de tudo pronto separadamente, eu junto tudo numa panela e coloco um pouco de azeite e manjericão. 


O prato que antes era simples ganhou nutrientes e fibras. É uma bela opção de almoço. E sabe o que é o mais legal...eu cozinho a massa suficiente para 1 pessoa. Para mim. Mas depois eu coloco tanta coisa nele, que o prato fica enorme e eu acabo dividindo e dando para 2 almoços. Ou seja, a quantidade de massa que eu normalmente comeria em 1 único dia, eu acabo comendo em dois. E diminuir a porção de carboidrato é mesmo ótimo para saúde. 

Fica a dica. Da próxima vez que quiser comer massa, a incremente e a torne mais saudável. O corpo agradece! E eu acho que não precisamos parar de comer aquilo que gostamos. Mas precisamos deixar as nossas refeições mais saudáveis. Isso sim é reeducação alimentar.

6 comentários:

  1. Desde que passei a morar sozinha e depois com a Clau eu aboli a massa "branca" da minha alimentação, sempre compro a integral, e só isso já faz a gente comer menos, pq ela sacia muito mais!
    Ótimas dicas!
    Beijão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O marido não gosta da integral. Então também tem massa branca aqui em casa. E toda vez que tem massa, dependendo do tipo de molho, o molho pode até ser o mesmo, mas a massa é diferente. Depois que a gente se acostuma com a integral, não quer mais saber da outra. Tô até a fim de comprar aquela maquininha de fazer massa em casa...só pra ficar ainda mais interessante....hehehehehe
      .

      bjsbsjbjs

      Excluir
  2. Amiga tem o site do Dr Souto, e tmb o site emagrecer de vez, dá uma olhada, estou mudando minha alimentação, e os resultados estão excelentes, meu intestino, que eu até havia comentado com vc que sofria de prisão de ventre, e eu tmb tomava kefir e o bicho nada, pois é estou indo ao banheiro todos os dias, tem com sorrir por escrito, minha barriga ta chapada, desinchei, estou super bem, da uma olhada lá, sempre te acompanho e adorrooo seu blog, um beijo!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luciana, o site do Dr. Souto já tinham me indicado. Eu não tive tempo de ver. Mas tá na minha lista de favoritos. Mas sobre o tal do emagrecer de vez....bem, você comprou o e-book? Porque completamente odeio esses e-books que estão na moda. Tem vários tipo, de atividade física, de plano de emagrecimento, tem de palestras. Odeio profundamente. Nunca comprei nenhum, eu devo confessar, mas aquela conversa comprida, e tudo é igual, eles usam a mesma fórmula, Odeio. Mas como eu disse, eu nunca comprei, mas já que você indicou, fiquei até curiosa. Vc realmente comprou e gostou? Me fala porque to louca para saber.

      Obrigada pelos recadinho, realmente ajudam muito.

      bjsbjsjbs

      Excluir
  3. E no fim das contas, sua mãe preparava uma versão tão mais leve, né? Aqui (sou de Salvador) também existia esse esse hábito de usar o colorau, mas ele foi tão satanizado que as pessoas começara a achar que extrato de tomate era mais saudável....Bom, eu também tento dar um up nele, tentando misturar com salada de verduras: fica a festa do carboidrato, mas ao menos é mais nutritivo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, até que a versão da minha mãe era um tanto light. Mas sabe que se a gente usar tomates frescos, em vez do molho industrializado, a massa com molho de tomate fica saudável. E é um pouco de fibra naquele monte de carboidrato. Mas sabe que o segredo da macarronada é a quantidade. Não dá pra comer um patrão. Mas se colocarmos a quantidade de massa igual a quantidade que seria de arroz, aí não tem erro e não fura nenhuma dieta.

      Bjsbjsbjs

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...