segunda-feira, 9 de junho de 2014

Eu ainda preciso dele....

Até ontem eu não confessaria isso nem pra mim mesma. Mas hoje eu acordei entendendo um pouco mais sobre mim. Então resolvi confessar, pra mim, aqui no blog, e em breve para o marido: o Elias me gerou um pouco de frustração. 


Eu não queria ver isso porque eu o desejei tanto, quando o ganhei fiquei tão feliz, e ele foi tão tão tão caro...que ele era um plano que deveria dar certo. Mas não deu. Não por enquanto. E eu vou explicar.

Eu estava me virando com o jump. E super desejei o Elíptico. E eu achava - na minha cabeça - que quando o Elias chegasse eu iria fazer 1 hora todos os dias - só pra começar - e logo logo justificaria o investimento. Mas não foi assim. O Elias chegou e eu percebi que eu não tinha nada de preparação física para usá-lo tanto assim. Eu descobri que deveria começar aos poucos e isso já me deixou chateada.

Então eu fazia séries de 10 minutos no elíptico e saia quase morta de lá. Mas isso não era tudo. Quando eu fazia o elíptico na academia eu não só tinha mais preparo, como também era mais magra. Atualmente o meu joelho não aguenta tanta pressão. Resumindo, eu só fazia umas 3 séries de 10 minutos durante o dia e quando chegava de noite o meu joelho doía. No dia seguinte, eu não queria usar o Elias, para não forçar o joelho, e ficava ainda mais frustrada. E nesta última semana a minha frustração chegou no nível máximo. E claro que descontei na comida (mas não foi só por isso que andei sumida na última semana, entretanto....foi isso também). 

Eu não queria aceitar que o meu alto investimento no Elias não iria me ajudar tanto quando eu gostaria. Eu não queria admitir que todos os meus sonhos e desejos por um elíptico em casa, na verdade não faria tanta diferença quanto eu achava que iria fazer. 

Não, o Elias não vai virar cabide de roupa, não ele não foi um desperdício de tempo e dinheiro, não ele não será descartado. Mas hoje ao acordar eu entendi que preciso aceitar que, por hora, ele não será tão usando quanto eu gostaria. Bem, isso que até já tinha aceitado e admitido. Quando retracei meu plano e me dispus a fazer só 10m minutos nele eu já estava aceitando essa parte. Mas eu precisava lidar com uma outra parte. 

Bem, eu achava que o elíptico era tão necessário que só ele bastava. Que eu finalmente iria aposentar meu jump (aliás, foi o primeiro comentário do marido quando o Elias chegou:"o jump será aposentado") e não o usaria mais. Ou não o usaria tanto. E essa é a parte mais difícil de aceitar para mim. 


Por que....pensa.....se o Elias não será tão usado assim....se o jump continuará sendo usado....bem, eu não precisava comprometer nosso orçamento familiar para comprar o elíptico. Eu poderia simplesmente continuar usando o jump e esperar mais pelo Elias. Poderia. Agora eu vejo que eu realmente poderia. Mas foi difícil aceitar isso. Foi difícil admitir isso. O Elias poderia esperar. Até mesmo agora, enquanto escrevo isso, chega me faltar ar. Porque realmente ficamos muito apertados por conta do Elias....mas o fizemos por achar que ele seria a solução para todos os meus problemas. E ele não foi. Não é. Ainda não. 

Deus...como é difícil aceitar isso. Mas hoje eu percebi que eu precisava aceitar. Sim, foi difícil. Mas depois que se admite, fica mais fácil. "Tudo bem, as coisas não saíram como o combinado. Então mude o plano e bola pra frente."


Então eu mudei um pouco o plano. Foi assim que eu tirei a poeira o jump e voltei a usá-lo. 
E na primeira vez que o usei, chegou a doer. Eu não podia parar de pensar em todo dinheiro investido no Elias que poderia esperar e por enquanto ter sido investido em outra coisa. Impossível não pensar nisso. Mas eu preciso aceitar que o que está feito já tá feito. E agora bola pra frente. 

Então o plano é o seguinte:

Voltei com o jump e com o cronograma antigo. E vou malhar 1 hora todos os dias no jump. E voltarei (aos poucos) também com a atividade do metabolismo.  E de noite usarei o Elias (sim, eu preciso usá-lo ou vou morrer) com séries de 10 minutos. Farei pelo menos 1, mas a meta é de 3x de 10 minutos. Na verdade farei quantas o meu joelho permitir.

É, foi difícil admitir que ainda preciso do jump. Que aliás preciso muito dele. Mas agora que, admitido isso, tudo ficará mais fácil. E eu conseguirei retomar ao meu plano de emagrecimento. Assim espero.....

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...