sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Corpo de mãe

Outro dia, eu pai soltou uma pelo telefone que me deu vontade de socar. Não ele. Jamais socaria meu pai. Mas tive vontade de socar alguém. Por sorte não tinha ninguém por perto.

Mais uma vez, durante a ligação, o assunto gravidez entrou na história. Como gostam de pressionar. Que ódio. Não quero pressão. Não quero essa pressão. 

Mas enfim, no telefone, meu pai pressionando e eu tentando dizer que a decisão de quando terei filho não é dele. É minha. E ele me solta esta pérola:

"Outro dia eu conversando com uma pessoa sobre isso...e a pessoa disse que você não quer engravidar porque tem medo de nunca mais emagrecer"


Ohhhh meu Deus! Quem? Quem disse um absurdo desse? Melhor eu nem ficar sabendo quem foi, porque a vontade de socar alguém, ainda não passou. Mas, tudo bem, vamos lá analisar a situação:

Toda mulher, no mundo inteiro, que ainda não tem filhos, tem sim medo de depois da gestação não conseguir mais emagrecer. E é claro que não estou fora deste grupo. Mas jamais, em hipótese alguma, isso me faria adiar uma gravidez ou ter medo de engravidar. Posso ter medo das consequências, claro que sim, nunca engravidei, não sei como é. Mas não tenho medo de engravidar. E essa questão do peso, não é meu único medo. Tenho medo de virar mãe e esquecer que sou mulher e esposa. Tenho medo de ter tanta responsabilidade por alguém tão frágil. É claro que tenho medo. Mas isso nunca vai me impedir de engravidar quando eu achar que é o momento certo.

Eu gostaria de engravidar estando no meu peso ideal? É claro. Seria muito mais fácil. Olha, meu plano é emagrecer uns 4 quilos além do que eu quero para poder engravidar com uma folga no peso. Mas o que me impede de não parar as pílulas hoje não é meu peso. É a situação financeira, a situação da casa (ainda em reforma - aliás, demos uma paradas nas reformas, mas já estamos retomando). Não o peso. 

Mas as pessoas, bem, as pessoas insistem em te julgar mesmo sem saber da sua história. Insistem em fofocar - esta é a palavra. A minha cidade - antiga cidade - é mesmo assim. Todo mundo acha que sabe da vida de todo mundo. 

E, sobre essa coisa de peso após gestação...eu tenho sim minha opinião. E é apenas uma opinião. Não sei se estou certa ou não, porque nunca passei por isso, mas vou dá-la assim mesmo:


Eu acho que emagrecer sendo mãe, é tão difícil quanto emagrecer sendo solteira. Ter um filho pra cuidar é muita coisa. Mas a vida da mulher já é feita de muitas coisas....já estamos acostumadas a ser mil em uma só. É só um detalhe. É um detalhe lindo, mas é um detalhe. 

O que quero dizer é que quem quer, consegue. Ainda mais amamentando. Amamentar - não sei se vocês sabem - queima mais calorias que uma academia. E se a mãe amamentar, bem, ela consegue voltar ao peso rapidinho. 


O que normalmente acontece é: a mãe consegue emagrecer depois da gestação nos primeiros meses, mas depois engorda. Então, esse ganho de peso não é por conta da gestação....é por outros fatores. A verdade é que muitas usam a desculpa de "sou mãe" para relaxar. Mas a verdade é que não importa se você tem ou não filhos, quando se quer emagrecer, se consegue. Ponto final. Essa é minha opinião. Humilde opinião. 

Mas o que me deixa louca é alguém, sei lá quem, dizer que não quero engravidar por conta de medo de nunca mais emagrecer. Quem, neste mundo todo, pode dizer algo assim sobre alguém. Quem tem esse direito? Ninguém. Ninguém tem. Isso é o que mais me deixa chateada. Profundamente chateada!

Isso me dá uma raiva profunda!!!!

Mais um mês que se vai....

Fevereiro chegou ao fim, e eu acho que consegui bons resultados. 

Bom, eu fui viajar, e quando voltei, retomei a dieta, mas isso não faz duas semanas. Faz exatos 11 dias. Desde que voltei, comecei a fazer as massagens do peixe urbano, mais como uma forma de me incentivar e eu ter mais um motivo para ficar na linha, do que qualquer outra coisa.

A questão é: voltei a fazer o que eu precisava fazer...comer direito, seguir o meu cardápio base, na segunda semana eu retomei a malhação, e olha que nem retomei com a AF do Metabolismo (ainda). É o que a gente sabe que precisa ser feito para emagrecer, não é? Pois então, eu simplesmente fiz.


E agora os meus resultados:

Comecei dia 17 de fevereiro com 87,4 quilos. 

E hoje, dia 28 de fevereiro estou com 84,7 quilos.


Ou seja, nesses 11 dias eu emagreci 2,7 quilos. Ainda não passaram 2 semanas, e eu já estou com 2,7 quilos a menos. Isso é ótimo.

É claro, é lógico que eu queria mais. Sempre mais. Queria uns 10...kkkkkkkkk. No fundo, bem lá no fundo, gostaria sim deste milagre. Mas a questão é: é um ótimo resultado. 

Esta semana começa a minha TPM, e tudo o que eu quero é força, para continuar seguindo em frente. Que venha março!

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Um passo de cada vez....eu chego lá


Acredite, você está no caminho certo!

Muitas vezes desistimos da dieta por achar que ela não está dando o resultado. O resultado é visível, mas é mais demorado e menos radical do que gostaríamos. Quero dizer, não é que não esteja dando resultado, simplesmente achamos que o sacrifício não vale a pena por tão pouco, e começamos a nos iludir, nos fazendo acreditar que estamos no caminho errado. 


O caminho é mesmo longo, nem todos os dias são realmente sensacionais, e ao analisar isso tudo, nos desanimamos. Fazer tudo certo, passar 1 hora na academia e no dia seguinte só contabilizar 100 gramas a menos. "Provavelmente estou no caminho errado......"

A vontade que se tem é curar a frustração com uma barra de chocolate. Mas neste momento, na verdade, o caminho continua, só que há duas opções de estrada: continuar na dieta e malhação, ou chutar o pau da barraca e sair comento tudo que se vê. A opção é sua. Você que escolhe. 


Mas o que realmente quero dizer neste post é: Você está no caminho certo!

Não pense que, só porque emagreceu pouco, você está no caminho errado. Só pelo fato de ter emagrecido, seja lá quantas gramas foram, já mostra que tá no caminho certo. Nem mesmo um aumento na balança prova que você está no caminho errado, porque são tantos fatores, tantas coisas. Você pode simplesmente estar retendo líquido. Quando se é mulher então, isso acontece sempre. Você está no caminho certo, acredite. E continue andando. Continue. Um passo de cada vez, e você chegará longe. Não deixa nada te abalar, abalar sua fé na estrada. 


O caminho pode ser longo, mas vale a pena, e se está no caminho certo, ele te levará onde você quer chegar. Então continue a andar.

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

É isso aí


Indo atrás do que eu quero

Há um pouco mais de 1 ano atrás, a Enjoy lançou uma bolsa linda na sua colação. Quer dizer, linda é uma questão de opinião. Eu a achei linda.

Ela era rosa metalizada, toda brilhante, mas com um visual esportivo. Eu já me imaginei (este é o meu problema, eu me imagino, me apaixono e acabou) usando ela. Com um look clean, jeans, camisa preta e a bolsa se destacando como o acessório perfeito e nada discreto. Bom, esta é a bolsa:


Eu me apaixonei por ela. Mas as minhas paixões geralmente possuem um limite financeiro. Na época esta bolsa custava mais de R$ 700. Linda, mas não justificava o preço. 

Então, esperei a liquidação. Hehehehehe. Sempre faço isso. Às vezes me dou mau. Nesta mesma época queria um vestido que achei lindo, mas também muito caro. Veio a primeira etapa da liquidação e eu continuei achando caro. Quis esperar a segunda fase da liquidação, mas alguém o comprou antes. Este é o vestido. 


Lindo. Perfeito. Depois que o perdi liguei para as lojas do Brasil inteiro. Mas não teve jeito. Perdi o vestido. E eu sonho com ele até hoje. É.....sou exagerada nos meus desejos.

Mas vamos voltar a falar da bolsa. Bem.....a bolsa. 


Veio a primeira parte da liquidação. 30% de desconto. A bolsa ainda custava mais de R$ 500 reais. Era muito pra mim. Então decidi esperar a segunda parte da liquidação, mas alguém comprou antes. É, eu já assisti esse filme. Fiquei sonhando com a bolsa. Mas desta vez, a história teve um final diferente. 

Nas últimas férias eu estava passeando no shopping do ES e vi, na vitrine da Enjoy, a minha bolsa. Era ela. Era a minha chance. Com 50% de desconto, estava custando R$ 378. Sim, ainda cara, não posso negar, mas era a minha chance.

Mas a minha mãe estava comigo. E ela logo tratou de fazer o que sempre faz: me dar um choque de realidade. "Muito cara...onde é que você vai com isso?". Todo mundo me criticou. Até minha sobrinha (de 10 anos) tirou sarro da minha cara. Lá fui eu, de novo, deixando a minha bolsa pra trás. 

Mas o destino é mesmo incrível. Me liga uma amiga querendo me ver antes de eu ir embora. E eu logo disse: "ok, a gente se encontra no shopping Vitória". Era a minha chance, eu ia buscar a minha bolsa. Logo fiz questão que o marido ficasse em casa, e fui eu.....comprei a bolsa. Era minha. Tinha que ser minha. 

A minha mãe, meu marido e minha sobrinha foram me buscar na casa da minha amiga (a tal amiga me pegou no shopping e fomos para casa dela). E quando a minha sobrinha me viu atravessando a rua com a sacola da Enjoy, logo deu o veredicto: "Eu não acredito. Ela comprou a bolsa"...kkkkkkkk. Aliás, a minha sobrinha - depois que viu a bolsa de novo- amou a bolsa: rosa, com brilho e detalhes em spike. Tudo o que ela queria. Ela queria que eu deixasse a bolsa pra ela. Não mesmo. É minha. Finalmente. Um dia quem sabe. 

Mas em casa, olhando a minha nova aquisição, me lembrei do meu vestido da TVZ que comprei no ano passado. Que também tive uma busca lendária por ele. E lembrei de um comentário de uma amiga em relação a ele. Ela disse:


E eu comecei a pensar nisso. Realmente, eu sou tão determinada. Quando quero uma coisa, ninguém me segura. Meu marido diz que quando eu coloco uma coisa na cabeça, ninguém tira. Mas por que eu não uso essa determinação, essa força, para emagrecer? Porque eu tenho essa força. Só tenho que usá-la no lugar certo.

Hora de usar toda determinação que eu tenho, e sempre tive, para enfim conseguir o corpo que eu tanto quero. E que comece mais uma busca lendária: agora pelo meu corpo perfeito.

...


Paciência, please....

Sim, tem dias que eu fico profundamente desanimada. Por mais que eu veja os resultados, de repente o caminho me parece tão longo, tão distante, quase impossível. E aquela vontade de desistir se torna inevitável. 


Todas nós sabemos o que é preciso fazer para emagrecer. Mas comer o que der na telha é tão mais divertido. Às vezes acho muito difícil acreditar no processo, por mais que ele sempre me prove que está certo. Comer menos e gastar mais é mesmo a fórmula para emagrecer. Mas olhando isso minuciosamente, percebemos que há tantas variáveis. 

E eu me canso. Me canso de tudo. 

Isso é tão humano. Isso é tão aceitável. Isso é Fernanda. Eu sou assim. Me canso facilmente de muita coisa. O que é um defeito, eu sei. Mas sou eu. Sou assim. 

E sem falar na ansiedade. Esse ano é decisivo na minha vida, eu querendo ou não. Este ano muitas coisas serão mudadas, este ano eu completarei 34 anos e com isso preciso encarar novos projetos de vida. E isso me deixa muito ansiosa. Eu estou quieta na maior parte do tempo, mas dentro de mim tem uma alma louca para correr. Correr pra longe e o mais rápido possível. Isso é angustiante. 

Mas eu decidi fazer diferente. Desta vez, farei diferente. Eu sempre tento fugir. Mas isso não dá certo. Não deu certo por 34 anos. Então, só pra variar, vou mudar a tática e ver o que acontece. Vou ficar. Vou encarar. Não vou desistir. Por mais vontade que eu tenha de correr para longe, eu vou ficar, eu vou fazer o que tem que ser feito, o que - neste ano - terá que ser feito de qualquer forma. 

Eu decidi lutar. Lutar por mim. Por meu futuro. Seja ele como for.....vou lutar.

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Bora, aproveitar o tempo

Lipo sem corte

No final do ano passado comprei um pacote de massagem no Peixe Urbano. Eu já comprei muita coisa no Peixe Urbano. Às vezes eu acerto, às vezes erro. Mas isso depende muito mais do lugar em si do que do Peixe Urbano propriamente dito. Porque alguns estabelecimentos não entendem que o Peixe Urbano serve para que consumidores conheçam seus serviços (ou produtos) e agem como se estivesse te fazendo um favor.

Esse pacote de massagem que eu comprei eu já me arrependi, falar verdade. Esta semana eu fui fazer a primeira sessão e descobri que as pessoas de lá até que são bem legais, mas o sistema de agendamento deles, é horrível. Passei uma raiva com isso desde dezembro. Acho isso inaceitável. As empresas tem que fornecer comodidade e segurança para seus clientes. Mas enfim, finalmente consegui agendar o tratamento. E descobri que você não pode agendar o tratamento todo. Você agenda duas sessões, e na segunda agenda mais duas, e mais duas e mais duas. Eu, toda organizada que sou, acho que isso não vai dar certo. Porque eu queria fazer duas vezes por semana, nos mesmos dias, mesmos horários. Mas até o final, vamos ver como será. Se eles realmente me convencerem que são bons, eu volto, e faço outros tratamentos com eles, se não....nunca mais volto lá: é para isso que serve o Peixe Urbano. 

Bom, eu comprei 15 sessões de Lipocavitação (popularmente chamado de "lipo sem corte") com massagem modeladora no Beauty Lab Center, que fica no Menino Deus. Paguei R$ 170,00.


Vou primeiro dar uma explicação popular da coisa: é tipo um ultrassom que quebra as moléculas de gordura e que faz você perder gordura localizada, naquele lugar. Você escolhe uma área em que quer fazer o tratamento. 


Agora, para quem quer entender mais....as informações que peguei na internet:

O que é a Lipocavitação: a lipocavitação é um tratamento estético que utiliza o ultrassom para reduzir a gordura localizada em qualquer área do corpo que tenha acúmulo de gordura.
 
Como é feita a lipocavitação: o ultrassom é emitido por uma máquina e repassado à área de tratamento através de um cabeçote, a extremidade deste aparelho. É necessária a utilização de um gel na interface entre o aparelho e a pele para que o ultrassom seja adequadamente transmitido. A energia ultrassônica emitida penetra até a gordura subcutânea, gerando pequenas bolhas dentro das células de gordura - os adipócitos. Essas bolhas aumentam progressivamente em número e causam agitação no interior da célula e levam ao seu rompimento. "A gordura, então, se divide em ácido graxo e glicerol: o ácido graxo se liga à uma substância chamada albumina e é eliminada pelo fígado, o glicerol é solúvel em água e, por isso, é eliminado pelos vasos linfáticos e urina", explica o dermatologista Abdo Salomão, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.
 
Indicações da lipocavitação: este tratamento está indicado, principalmente, para casos de gordura localizada. "Em decorrência da melhora da gordura localizada, a lipocavitação também pode amenizar a celulite", explica Alexandre Fellipo, também membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia. O especialista ressalva que a lipocavitação não é tratamento para sobrepeso ou obesidade.
 
Quem pode aplicar a técnica: Profissionais com a formação necessária, como fisioterapeutas, médicos ou esteticistas treinados.                                 
 
Contraindicações: é mito que a lipocavitação aumenta o colesterol, uma vez que libera gordura. "A quantidade de gordura eliminada é muito pequena para causar danos aos órgãos", explica o dermatologista Alexandre Filippo. No entanto, se o paciente já tiver gordura no fígado (esteatose hepática) ou colesterol elevado este procedimento estético deve ser evitado. Gestantes também devem evitar o tratamento. Indivíduos com histórico de tumor ou câncer também devem evitar o tratamento.
 
Exames necessários: quem pretende se submeter à lipocavitação deve fazer exames de colesterol, triglicerídeos e ultrassonografia de fígado para checar se não tem alterações que podem contraindicar a lipocavitação.
 
Cuidados anteriores à lipocavitação: o tratamento não exige cuidados especiais.
                                                                 
Cuidados após a lipocavitação: como a lipocavitação direciona a gordura para os vasos linfáticos, a drenagem pode otimizar a eliminação do conteúdo por este sistema.

Número de sessões necessárias: desde a primeira sessão é possível ver diferença, no entanto são necessárias, em média, de quatro a oito sessões de lipocavitação para o resultado completo. Cada uma delas dura cerca de 30 minutos. Segundo o dermatologista Alexandre Filippo, é possível tratar mais de uma área por sessão, mas o ideal é que sejam tratadas no máximo duas, pois quanto mais áreas maior o tempo e mais cansativo o procedimento para o paciente.
 
Riscos da lipocavitação: Alexandre Filippo explica que o método é seguro e o risco está associado ao mau uso do aparelho e profissionais sem a formação adequada. "Aparelhos mal regulados e calibrados podem causar queimaduras e danos em órgãos profundos, como o fígado", explica. "Procure clínicas de confiança e faça uma avaliação com o dermatologista antes". 

Fonte: Minha Vida

Bom, eu já fiz lipocavitação há muito tempo. E posso garantir que resolve mesmo. Aquele excesso de gordura localizada sai e o corpo fica mais harmônico. E depois de um tempo, mesmo eu engordando, os resultados permaneceram por alguns anos. Só depois de engordar e emagrecer várias e várias vezes é que estraguei o meu resultado. Mas desta vez pretendo manter os resultados para sempre. Amém.

Como eu disse antes, se escolhe um lugar para o tratamento. E eu escolhi os Flancos. Para quem não sabe o que são flancos, é aquela gordura na lateral da barriga. 



Eu acho que é uma das gorduras - para as mulheres - mais difíceis de serem eliminadas. Até mesmo mais difícil que a da própria barriga. Bom, seu eu gostar mesmo do lugar, depois eu faço outros pacote. Barriga, área interna da coxa, costas....eu gostaria de fazer este tratamento em muitos lugares.

Eu terei 15 sessões (hoje será a segunda), e como não ferei na semana de carnaval, em que a estética fecha, serão 8 semanas e meia. 


E serão 8 semanas e meia (tá, 9) em que eu farei tudo certo para ver os resultados. Seguirei a dieta bem certinho, vou malhar e fazer tudo o que precisa ser feito. E eu precisando eliminar 10 quilos, bom, tudo indica que quando eu terminar as massagens estarei no meu peso ideal. Oba!

Bem a tempo para a Páscoa. A última massagem será na segunda, dia 14 de abril (se o meu cronograma fictício der certo) e a sexta-feira santa é dia 18. Aliás, na Páscoa a família do meu marido vai viajar para SC, pra casa da minha cunhada (irmã do meu marido) para comemorar o aniversário da minha sobrinha. Olha que legal. Se tudo der certo, eu já estarei com o meu peso ideal e linda. 

Claro que futuramente - como já disse - gostaria muito de fazer outras sessões, em outros lugares, e até mesmo outros tipos de tratamento. Mas será só um complemente (complemento muito bem vindo) para a época de estabilização. Tomara que tudo dê certo, que eu consiga fazer as massagens nos dias e horários que eu quero. Tomara que tudo saia como planejado. E pelos meus planos faltam 9 semanas para eu chegar na minha meta: Coisa boa!

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Meu visual novo


Meu cabelo novo

Eu tinha dado uma escurecida nele antes de viajar:


Mas com a praia, ele já deu uma clareada:


Difusor

Eu sempre quis ter difusor para secador. Toda mulher que tem cabelo cacheado deveria ter um. Ele seca dos cabelos e deixa os cachos mais definidos. Sem o difusor você só tem uma opção ao usar o secador: deixar os cabelos mais lisos. E com o difusor não, você pode secar e - ao mesmo tempo - deixar o cabelo cacheado, mais natural. 

Agora que meu cabelo tá mais curto, quis o difusor mais ainda. E eu finalmente comprei meu difusor. 


É uma peça que acopla no secador e custa uns R$ 30,00. 


É super fácil de usar e o cabelo fica mais cheio, com os cachos bem definidos. É só deixar o cabelo cair naturalmente sobre o difusor e ir secando. Mas prático impossível. Não precisar usar escova, nem nada parecido. E é bem rápido.


 Apesar de ser bem simples e fácil de usar, o resultado é incrível. Você fica com cachos poderosos....


Adorei. ADOREI. Toda mulher que tem cachos, deveria ter essa arma secreta.

Cabelo novo

Antes de viajar para as férias eu decidi cortar o meu cabelo. 

Um dia eu estava andando pelo shopping, quando vi o meu reflexo no espelho. Foi quando reparei que o meu cabelo sem corte estava acabando com o meu visual.  Eu tenho pouco cabelo, e ele é bem fininho. A minha sorte é que ele é cacheado, porque se não ele seria grudado na cabeça e sereia ainda mais horroroso. E eu geralmente corto o cabelo em casa. Corto só as pontinhas. Primeiro porque os cabeleireiros geralmente não entendem quando peço para eles cortarem só as pontinhas. Eles sempre cortam mais do que eu estava preparada para corar. E em segundo, pagar quase R$ 70,00 por um corte de cabelo....eu acho uma fortuna. Mas é um investimento, algumas vezes, necessário. E eu, naquele dia no shopping, vendo meu reflexo no espelho, vi a necessidade.

Porque quando você faz um corte com um profissional você economiza tempo: porque fica mais fácil de arrumar ele. Ele fica quase que "auto-arrumável". Você lava ele, passa os produtos certos e pronto. 

Com o corte certo, você ganha auto estima: o cabelo com um corte bom agrega valor a qualquer look, você parece arrumada mesmo sem se arrumar. Ele não fica lambido (essa era a palavra que eu queria achar, antes meu cabelo ficava lambido). O cabelo ganha movimento e fica encantador. 

E dependendo do corte, você economiza até mesmo dinheiro. Gasta menos produtos para mantê-lo na linha, e e cresce com um corte bonito que o acompanha. Sendo assim você não precisa cortar o cabelo todos os meses. Ainda bem, porque R$ 70 por mês dá R$ 840 por ano. Pra você pode ser pouco, mas para mim é muita grana, só para cortar o cabelo, fora hidratação, pintura e tudo mais que desejamos fazer pelo nosso visual. 

Resumindo a história, ao ver meu cabelo lambido prejudicando meu visual, decidi gastar um pouco mais por um corte mais bonito. Fui no salão e disse a minha cabeleireira preferida: O que você me sugere?

"Cortar mais curto. Bem mais curto" - disse ela.

Eu preciso dizer, adoro cabelo curto. Acho muito elegante. Mas não em mim. Eu, com cabelo cacheado, e nem é um cacho tão definido, meu cabelo tá mais pra um ondulado.....não sei se ficaria bom. Sem falar que meu sonho é ter um cabelo lá na cintura, tipo a She Ra mesmo (e eu nunca tive). Acho lindo, acho sexy. 

Mas em enchi de coragem e topei. Topei mesmo. Vamos lá mudar o visual e ver no que dá. Se eu não gostar....bem, o cabelo cresce depois. 

Cortei meu cabelo mais ou menos assim:


Mas, como eu disse antes, meu cabelo é ralo e fino, não ficou assim tão cheião. Mas eu adorei. Adorei. Adorei. Repiquei ele desde lá de cima para criar volume. Adorei. 

Estranhei nos primeiros dias, mas depois me acostumei. E descobri uma coisa: o cabelo repicado é o melhor amigo da mulher. Deixa a mulher mais jovem, mais magra. E isso me faz pensar na Luíza Brunet, quando repicou o dela.....e ficou lindo, ela ficou uns 10 anos mais jovem, mais elegante. Lindo. Adoro o corte dela. Acho que é o mais lindo que ela já fez. 


Claro que o meu ficou diferente. Com o estilo diferente. Mas ficou lindo e prático. Agora para dar um formato para ele é só usar o óleo de argan e o Leave-In Queratan. Mais prático que isso, impossível. 


E no final das contas, o meu marido amouuuuuu meu cabelo novo. Ele me disse:

Marido - Quando custou o corte do seu cabelo?
Eu - Sei lá, uns 40 reais... (ahhhh, mulher sempre mente quando se trata de valores)
Marido - Acho que teremos que vender o carro e dar todo dinheiro para sua cabeleireira para poder agradecer o que ela fez pelo seu cabelo.....

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Exagerado que só ele. Mas eu não sabia que o meu cabelo estava tão ruim. Ele deveria ter me avisado antes. 

Mas devo confessar: o que mais gostei no meu cabelo é que ele emagreceu meu rosto. Agora eu sinto como se meu rosto não combinasse com o meu corpo. Um rosto menor num corpo gigante. Me sinto uma pintura da Tarsila de Amaral:


E tudo o que consigo pensar é: preciso de um corpo que combine com meu rosto "novo". E estou batalhando para isso.  

Louca para sair por aí, com um corpo novo, com o cabelo novo.....divando por aí com um look incrível. 


E eu acho - sinceramente - que não vai demorar muito!

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Garrafinha de água com borrifador

Eu adoro garrafinha de água para levar na bolsa. O princípio básico da vida saudável é beber pelo menos 2 litros de água por dia. E a melhor forma de fazer isso é ter a água sempre por perto. Eu tenho vários tipos de garrafinha de água para levar na bolsa. E sempre que acho uma diferente, não me aguento e compro. 

Lá no E.S. fui na Ri Happy e vi uma linda, da "O2 Cool". A minha sobrinha - que estava comigo - logo quis uma. E eu também. Comprei pra nós duas. E a princípio fui bem criticada, porque a garrafinha custou R$29,90. Um amigo meu que estava perto disse: "Você não tem amor ao dinheiro?". Na verdade não. Tenho amor às pessoas. Que tipo de gente tem AMOR ao dinheiro? 

Esta é a garrafinha:
 

Na hora da compra, eu achei que o botão que tem no lado era para o ar entrar e, assim, facilitar a saída da água, e achei que o canudinho era do bico de beber água. 
 
Porque o meu marido tem uma garrafinha - que é dele - e eu adoro. Vivo usando. Tem um canudinho no bico de beber, então você não precisa ficar virando a garrafinha. Então quando vi esta, eu pensei: "ótimo, vou deixar a garrafinha do meu marido em paz".
 
Mas a minha surpresa foi quando eu cheguei em casa e descobri que não era nada disso. Para beber água tem que virar a garrafinha como a maioria delas. E o canudinho leva água para o borrifador. O botão que tem no lado é um borrifador. Para quem gosta de se jogar água para refrescar enquanto malha, eis uma opção mais interessante: borrifar a água gelada.
 
 
E eu adorei. Aliás, todo mundo adorou a brincadeira. Tive que voltar na loja e compra mais, pro marido, minha mãe, meu pai, meu irmão e minha cunhada. Todo mundo queria a tal garrafinha com borrifador.  E ainda tem um outro modelo transparente:
 

Eu gosto mais do modelo opaco, porque o plástico é mole e você pode apertar, para facilitar a saída da água, mas quando fui comprar para o meu pessoal, só tinha duas do modelo opaco, e as outras comprei do outro modelo, com cores diferentes.

Eu adorei, é uma daquelas coisas que a gente pensa: "porque não inventaram isso antes?". 
 
 
E como color que anda fazendo em Porto Alegre.......isso é ter amor ao dinheiro: usando-o em coisas que me faz feliz.

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Bem assim...


Eu

Eu "causando" no aeroporto de SP. Achei uma maquininha lá que você escolhe o fundo, tira uma foto e manda pro seu e-mail. Muito legal. 


Voltando das férias

As férias foram ótimas.....na medida do possível. 

Eu e meu marido saímos de férias. 


Fomos para o ES ver a minha família e aproveitar uma praia. 

Eu, me sentindo enorme....mas isso é só um detalhe. Comprei uns biquínis maiores, e lá fui eu aproveitar a praia, o sol e tudo mais. 

E como eu não estava no meu peso ideal (não mesmo), fiz o que pude: me produzi e cruzei os dedos, para que a produção disfarçasse as gordurinhas a mais. E "já cheguei causando", como diria....bem, eu mesma.........kkkkkkkkkkk

Ainda bem que no dia que saímos para viajar, estava fresquinho, só para contradizer os dias anteriores de calor insuportável. Então pude colocar um blazer fresquinho, todo colorido, que ajudou a disfarçar tudo, sem que eu fosse chamada de louca  por estar vestida de mais num calor acima de 40 graus. Este aqui (meu blazer que eu amo):


Mas depois de um tempo - e para mim foram longas 3 semanas - você cansa de ter que sempre disfarçar isso e aquilo. Quer ficar linda e maravilhosa em um short jeans e blusa branca, sem ter que usar algo que tire a atenção do que você não quer que reparem. Só jeans e blusa branca. Eu sinto tanta saudade do básico..... Não que eu seja fã do super básico. Na verdade não sou. Acho que os detalhes enriquecem muito o look. Mas eu gostaria da segurança de usar um basicão quanto desse na telha.

Enfim, cheguei na casa da minha mãe, e tinha doces espalhados para todos os lados - como sempre. Na casa de praia tem uma baleiro enorme, daqueles de bar. Esse modelo, mas o lá de casa é maior e de plástico:


E estava cheio de doce. Fora os outros potes. Cheio de chocolate, bala, pé de moleque, paçoca...e eu disse:

Eu- Mãe, não compra nada de amendoim, não sabe que é meu fraco?
Mamãe- Tá...só porque você não pode comer eu não posso comprar?
Eu - Isso.....

Mas ela não entende. E eu conversando com a minha cunhada (que mora no ES também) ela me disse que não é sempre assim cheio de doces, ela coloca quando eu vou. Eu entendo, sabe, quando eu vou ela arruma mais a casa, enfeita mais, e enfeita com doces. Mas não tem necessidade de tantos. Não somos mais crianças, ninguém pode comer uma tonelada de doce. Então......mas não adianta. Não adianta. 

E eu sucumbi aos doces. A vários deles. Mas tentava compensar pegando leve nas refeições e caminhando na praia. Porque toda vez que viajo pra lá, engordo horrores. Mas desta vez até que consegui engordar menos. Foram 20 dias, muitos doces e eu de TPM lá....e na volta a balança acusou apenas 600 gramas a mais........claro que eu não queria ter engordado. Queria, aliás, ter emagrecido. Mas essas 600 gramas a mais foi uma vitória. Uma pequena vitória.

Agora é chegar e correr atrás do prejuízo......como eu digo, "chegar causando"!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...