quarta-feira, 30 de julho de 2014

Assim não dá....

Quer emagrecer, mas na hora de comer parece um aspirador de pó....assim não dá!


Eu quero mais, e quero agora

Eu quero emagrecer. Nós todas queremos emagrecer. Mas o quanto queremos isso. Já vi muitas frases por aí pedindo foco. Mas a verdade é que poder focar numa única coisa, olha, isso é para poucas. Geralmente temos milhares de coisas para fazer e geralmente ao mesmo tempo. 

Até que focamos no emagrecimento, miramos no alvo, não tiramos os olhos dele. Entretanto, há tantas variantes em volta que nem sempre acertamos de primeira. 


Muitas vezes precisamos mirar de novo, de novo e de novo. O que não é ruim. O quanto mais mirarmos, mais chances temos de acertar. 


Mas o problema - pelo menos a meu ver - é quando não miramos. Quando nos distraímos no dia-a-dia. Quando, por 1 segundo, desfocamos. Mas acontece. Acontece muito. Coisas acontecem que necessitam de nossa atenção 100% naquele exato momento que todas as outras coisas ficam - momentaneamente- em segundo plano. E nessa história toda o que importa é quantas vezes isso acontece. Queremos muito emagrecer, mas queremos quanto? Acima do quê?

Sim, precisamos estabelecer prioridades, para sabermos o quanto queremos. Como queremos. Em que momento queremos. E neste minuto o que queremos mais? Queremos muito emagrecer? Mais queremos mais do que queremos um bolo de chocolate? Eis o "x" da questão. O quanto queremos? Só depois de saber o quanto queremos é que de fato vamos saber o quanto estamos mirando.


Só depois de estabelecer as prioridades na nossa cabeça é que podemos de fato ver o quanto a nossa mira está boa ou ruim. E precisamos ter essa consciência nos momentos certos. Ou melhor, nos momento errados. Quando estamos na festinha infantil, quando vamos ao cinema e passamos em frente a pipoca, quando saímos para beber na sexta, ou vamos no churrasco no sábado. É nesses momentos que as prioridades tem que ficar claras na nossa cabeça. Ou nunca vamos acertar o alvo. 

Mas aí vem umas (esse umas não é em tom pejorativo, é só pra generalizar mesmo) e diz: "mas esses momentos não voltam....tem que aproveitar". Não é bem assim. Eles voltam. E voltam sempre. Tem épocas que vou no cinema toda semana. Tenho umas 10 festas infantis por ano. Tenho uns 8 churrasco com os amigos, uns 5 sair na sexta pra beber. Uns 12 jantarzinho na casa de alguém, 2 festas da empresa, 30 aniversário de alguém (então vamos comemorar). Estou contando por alto. Isso por ano, que tem 56 semanas. Já contei 67 eventos - tirando o cinema, natal, páscoa, ano novo, carnaval.......e isso é por cima. Tem ano que tem casamento, tem ano que tem formatura, enfim....acho que já entenderam. Faz as contas......é muito evento. E se em TODOS os eventos vc encarar como "deixa eu aproveitar que os momentos não voltam", vc vai enfiar o pé na jaca umas 2 ou 3 vezes por semana e no ano que vem está tudo te esperando novamente. 

Então se foque. Mas no sentido de "estabeleça prioridades". Veja, naquele momento, o que realmente importa pra você. Os 43 brigadeiros neste exato momento, ou um corpo lindo e saudável a longo prazo? Nosso problema é que não sabemos esperar. Não queremos nada a longo prazo. Queremos mais, e queremos agora. Mas....estabelecer prioridades é exatamente isso. O que queremos mais? 

E só depois que isso fica claro é que temos a calma para acertar no alvo.


Só depois que estabelecemos isso na nossa mente, que combinamos isso com nós mesmos é que podemos enfim ter resultados. 


A questão é: o que queremos mais? 

E não: o que queremos agora?

Foque sempre no que você quer mais, e você terá. Pode não ser agora, mas você terá!

É querida, mas sem controlar a alimentação não dá


terça-feira, 29 de julho de 2014

Para ajudar a manter o foco


Fazendo boas escolhas

Nas últimas duas semanas eu não tenho conseguido me dedicar como eu queria à Reeducação Alimentar e à atividade física (espero voltar para os trilhos nesta semana). Mas tenho me limitado a fazer boas escolhas. E, falar verdade, é algo que quero levar para sempre. Esse pensamento, essa consciência. 


O alimento não é simplesmente uma forma de obter prazer. E, falando sério, é assim mesmo que a gente encara. Mas está errado. Tem que ser muito mais que isso. Alimento é combustível. O engraçado que ninguém quer colocar combustível adulterado no seu carro, mas tudo bem colocar alimentos adulterados no seu corpo.....realmente não dá pra entender. 

Temos sim que prestar mais atenção no que comemos.

O alimento tem que ter muito mais que saciedade e gostosura. Alimentos tem vitaminas, nutrientes e tudo o que nosso corpo precisa. E parar para pensar nisso (nosso corpo precisa de nutrientes), podemos ver os alimentos de outra forma. Atualmente quando olho para um biscoito (e nem to falando dos recheados) penso em gordura (e vou logo imaginando bacon, afinal é isso o que vai produzir no meu corpo: bacon) e açúcar. Colheres e colheres de açúcar. Então, quando vou fazer meu lanche da manhã, em vez de ficar com a praticidade do pote de biscoitos, eu olho para as frutas (maçã, banana, tangerina, pêra...) e vejo vitaminas. Vitaminas que o meu corpo precisa para funcionar melhor. E fico com as frutas. Parece bobagem, mas já imagino as células do meu corpo felizes por receber tantos nutrientes. Cada alimento natural vem recheado de benefícios, e o importante é variar para conseguir o máximo de benefícios que precisamos.  


E neste momento, nessas últimas semanas - devo confessar- eu nem sequer pensava nas calorias. Pensei apenas nos nutrientes. Mas estou pra dizer que estou saindo ganhando mesmo em termos de calorias. É claro que caloria é importante, ainda mais quando se quer emagrecer, mas não....caloria não é a característica mais importante do alimento. 





Eu pretendo continuar com esse foco, de optar por alimentos mais saudáveis e nutritivos. E acho mesmo que pensando assim vou conseguir emagrecer como consequência, e vou conquistar o que realmente vale a pena: saúde em primeiro lugar.

Pois é....

Parando pra pensar agora....não é que é verdade.....
kkkkkkkkkkkkkkk



A vida continua...

Eu sei...ando sumida. E eu ODEIO estar sumida daqui. Mas quando muitas coisas acontecem ao mesmo tempo, eu simplesmente não consigo ter cabeça pra sentar e escrever. Não que eu não tenha o que dizer, claro que tenho, sempre tenho. Mas o processo de sentar, acalmar os pensamentos para que eles possam se transformar em palavras.....não é um processo fácil quando há milhares de acontecimentos ao meu redor. 


Enfim, dos acontecimentos vou contando aos poucos porque se não meu post será quilométrico. Mas que bom, que bom que enfim sentei, me acalmei e estou aqui, transformando angústias, ansiedades e preocupações em palavras. Elas ficam melhores assim.

Enfim minhas provas passaram, e como realmente me saí, saberei daqui uns dias. Mas as reformas continuam, a vida continua, a dieta continua e vários projetos continuam. E eu pretendo conseguir deixar a ansiedade disso tudo um pouco de lado e conseguir realmente me dedicar ao blog. Assim esporo. Bora continuar que ainda temos meio ano pela frente. Bora viver.

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Para não esquecer do nosso objetivo:

Corpo sarado no verão....


...


O ano já está na metade

Bem, ontem eu fui fazer um prova pra concurso que eu estava estudando faz tempo. A prova foi completamente exaustiva. De manhã e de tarde, totalizando 12 horas no processo. Chega ser desumano. Mas quando saí de prova, percebi uma coisa: já estamos em julho. 


Alguém mais aí se deu conta disso?

É assim que a vida passa: um ano de cada vez. Quando a gente percebe, o ano passou e a gente só enrolou em vez de, de fato, viver.

Se eu vou tentar fazer o resto do ano valer pena? claro que vou
Se acho que vou conseguir? se eu quiser, vou sim
Se estou animada de atingir todas as minhas metas de vida neste ano? Nem tanto

Mas é para isso que serve o "ano que vem". Bora fazer o máximo que conseguir ainda em 2014.

sexta-feira, 18 de julho de 2014

Ahhhhhh......é bem isso

Vai dizer que não?



Quarto....ainda no quase

Eu adoro a Discovery Home&Health. E para quem acha que eu só assisto programas de moda e de saúde do canal está enganado. Adoro programas de decoração. Cada coisa em seu lugar (apesar da decoração deles ser péssima), Irmãos a obra, Minha casa meu estilo.....gosto de vários. Mas o que eu mais gosto, o que eu acho que o resultado final fica ainda mais lindo é  Design Divino, com Candice Olson (apesar de não achar tão bom a decoração do novo programa dela, Ao estilo de Candice). 


Enfim, uma coisa que acho emocionante em todos esses programas é quando está absolutamente tudo pronto e a pessoa entra em sua casa e leva um choque. Tá absolutamente tudo como deveria estar. E tudo ficou pronto junto. Não sei bem se entendem o que quero dizer. Mas este momento, em que o morador entra em sua casa e vê tudo pronto, acho muito legal. 


Eu queria muito que isso acontecesse com o meu quarto. Fiz, o possível e o impossível para que isso acontecesse. Mas eu descobri que a realidade é bem diferente da ficção, ainda mais se você não tem as manhas que os decoradores tem. Aí fica ainda mais difícil.

Se você não tem a manha que (eu acho) os decoradores tem, não sabe os prazos, o que deve ser encomendado primeiro....esse tipo de coisa. Por exemplo o meu quarto......a cabeceira veio, e a coloquei no lugar, montei todo o quarto...mas ainda faltava entregarem o quadro que mandei emoldurar e a cortina que eu mesma vou fazer, mas só terei tempo daqui 1 semana. E eu entendi que, na vida real é assim mesmo. As coisas não se resolve tudo ao mesmo tempo, e um belo dia tudo e absolutamente tudo está pronto. Para isso acontecer eu deveria ter chamado a Candice Olson pra decorar. Na vida real as coisas vão se resolvendo aos poucos e na hora em que tudo está pronto, pode ser que não seja um choque, afinal, você já viu parte disso, parte daquilo.......entretanto, acho que a felicidade de tudo enfim está no lugar que deveria, dever ser igual. 

Sim....tudo isso é para falar do meu quarto, que apesar de ainda faltar a cortina, está pronto e habitado. 

Bom, para quem quiser lembrar de todos os aspectos da decoração, leia aqui. Mas só pra lembrar, este era o projeto base (mina montagem mal feita...hehehehehe):


Eu nem me liguei de tirar uma foto do antes. A única foto que tenho tirei da minha cachorrinha me atrapalhando a arrumar a cama. Mas basicamente, era isso aqui, uma cama grande perdida em um quarto pequeno:


E agora ele está assim:


Eu sei que quanto digo que só faltou a cortina.....bem, a cortina é o espírito do quarto. É 60% do quarto, é o que dá leveza, personalidade. Mas eu não me aguentei. Queria mostrar pra vocês como está ficando, e bem....prometi que colocaria fotinhos. Então aqui está, fotinhos do meu quarto quase quase pronto. 


O criado mudo:


Provavelmente vou diminuir em alguns centímetros o tamanho do abajur. Mas quero esperar a cortina para analisar bem isso. E finalmente a cama dos cachorros. 

Preciso falar dessa cama....ficou muito legal. E eu acho que, você querendo ou não, cachorros e crianças fazem parte da decoração da casa. Ou por bem ou por mal. Você só pode escolher como isso será feito. Então eu acho que é melhor você organizar isso de uma maneira que se incorpore melhor na decoração ou bem belo dia você vai se ver rodeado de trapos e camas de cachorros de todos os tipos ou brinquedos infantis espalhados por todo tapete. É só uma opinião. E no meu caso - os cachorros - decidi incorporar a cama deles na decoração do quarto. E achei linda. 


E finalmente o quadro que ganhei do Renato na época em que a gente ainda namorava, e só agora ele ganhou moldura. 


Olha nesta foto, dá pra ver ele na parede. E dá pra ver o meu corredor inacabado. O corredor, na verdade, tá quase pronto. Falta pintar, colocar o rodapé (o cano no chão do corredor é para fazer o escoamento de pingo do ar condicionado pelo lado de fora), o rodateto e a decoração . Mas isso eu falo em outro post. 


Enfim, assim está o andamento do meu quarto. Agora o Marido pega a sala de TV para reformar e enquanto isso eu termino o corredor. Espero terminar essa parte em 2 meses. Mas cronograma de obra nunca sai como esperado. Vamos ver. Vamos ver. 

Uma outra coisa que aprendi com esta reforma é: não adianta ser ansiosa. Tudo tem seu tempo (e não é que isso também se aplica à reeducação alimentar). Ainda mais pra gente que não tem a visão de um decorador profissional. 

Bem, quando terminei a cama dos cachorros - que ficou pronta antes mesmo do quarto ficar pronto - eu pensei: seria legal se tivesse a mesma coberta da minha cama. E fui eu correndo na loja. Paguei R$ 250 em um cobre leito tamanho queen para que eu pudesse cortar em dois e fazer duas cobertinhas ultra chique para a cama dos cachorros. 

É claro que isso causou. Todo mundo que entra no quarto vai logo perguntando: como você conseguiu a mesma estampa para a cama dos cachorros?

E isso - devo confessar - me deixa rindo por dentro. 

Mas na prática, a mesma estampa na minha cama e na cama dos cachorros não me deu o visual que eu imaginei. Teria ficado melhor e mais barato simplesmente algo liso, tom sobre tom....sei lá. O que eu sei é que depois que eu vi o efeito final, eu disse pra mim mesma: tá vendo, por isso que você tem que deixar de ser ansiosa. "Dê tempo às coisas".

Claro que não ficou feio, e tá causando do mesmo jeito. Mas não fez todo sentido que eu achei que ia fazer:


E não foi só isso, por muito pouco eu não comprei outro puxador para o criado mudo (este seria mais barato, R$ 15,00). Eu só não comprei porque não tive tempo. Mas sabe que depois do quarto pronto eu adorei o puxador original, e achei que o novo (o que eu iria comprar) ficaria carregado. O quarto teria detalhes de mais. Chega. E mais uma vez eu me disse: "Dê tempo às coisas".

E eu tô pra dizer que com isso tudo estou até sendo mais paciente com a dieta. Sim, as coisas demandam tempo, e mais que isso, é até bom que aconteçam aos poucos. Acho que aprendi a lição.

Em breve prometo fotos do quarto com a cortina e notícias dos outros cômodos.

quinta-feira, 17 de julho de 2014

Inspiração....

Existem mães muito mais saradas que nós.....solteiras.....casadas sem filhos.....enfim.....qual é sua desculpa?


Na sala de espera

Essa semana fui na minha gineco. Consulta de rotina. É um "trabalho" que, nós mulheres, precisamos fazer todos os anos. 


Então eu estava lá, na sala de espera. Quando entrou uma grávida. Ela não era alta, mas também não era do tipo baixinha. Deveria ter 1,67 m. Eu acho. Sou péssima para fazer esse tipo de avaliação. Mas enfim.....ela não era uma gravida do tipo "só barriga", mas também não era uma "grávida gorda". Na verdade ela estava inchada. Pelo que vi do papo dela com a secretária da doutora, ela tinha 34 semanas (ou era 32? agora já nem sei mais). Segundo a grávida ela ja estava de licença no trabalho porque não consegui mais trabalhar e quase não conseguia mais dirigir.


Depois, com o passar da conversa entre as duas, ainda descobri que a grávida estava esperando gêmeos. Imagina.....dois ali dentro. 

Foi quando veio o meu choque. A secretária chamou a gestante para se pesar e depois que ela saiu a secretária falou com a grávida "82,5 kgr".

Eu, quase que entrei na conversa, quase que falei o que estava gritando na minha mente. Mas claro, fiz cara de paisagem e fiquei na minha.

Gente, a mulher está pra lá do oitavo mês, ela está esperando gêmeos e está pesando 82,5 kg. Dá pra acreditar? 82,5 kg. 

Eu, bem, eu antes de viajar e viajar estava com 81,7 kg, agora estou com 90 quilos. Eu, não grávida, não esperando gêmeos, não no oitavo mês. Estou com 9 quilos a mais que ele. Eu poderia estar grávida de quadrigêmeos e ainda assim ela estaria mais "magra" que eu. Eu fiquei chocada. Eu estou mais gorda por estar "gestacionando" bacon. Bacon. Nem vou contar como será o nome da criança.....kkkkkkkk

Mas falando sério, algo precisa ser feito. E urgente. Aquela mulher, naquela sala de espera me mostrou que tem algo muito errado com a minha vida, com o meu corpo, com a minha cabeça. O mundo não vai parar para eu poder colocar as ideias no lugar e seguir lutando, então é seguir lutando com as ideias bagunçadas mesmo. 

82,5? Isso é sério mesmo?

terça-feira, 15 de julho de 2014

O que você faz quando está com vontade de fazer nada?

Muitas vezes falando de outra pessoa ou até de nós mesmas usando a seguinte frase: "Quando ela quer......sai de perto", "quando ela está disposta, ela faz muito bem feito".


Tipo: Quando ela quer limpar uma casa, ela deixa um brinco. Quando ela pega um banheiro pra lavar, ninguém lava igual. Quando ela quer emagrecer, ela emagrece rápido. 

Mas por esses dias, com a alma tão nublada apesar do céu num azul lindo, fiquei pensando.....e sabe, não é isso que nos define. Não é isso que realmente determina quem somos, ou como somos. 

Qualquer pessoa do mundo, quando está disposta a fazer, faz da melhor maneira possível. Não é mérito seu. É de qualquer um. 

O que realmente nos define, o que realmente determina como somos, é o que fazermos quando não estamos a fim de fazer. 


É limpar a casa quando se quer ficar de pernas pro ar que te define como uma "boa dona de casa" (péssimo isso, quem quer ser boa dona de casa hoje em dia? mas é só um exemplo). É ir pra academia quando quer ficar no sofá é que te faz ter uma vida (e um corpo) atlética. É comer alface enquanto se quer uma chuleta que te faz ser mais saudável. 

O que quero dizer é: apesar de não acharmos comum alguém fazer bem feito quando está disposto, é sim comum. Quer ser ou fazer algo extraordinário? faça quando não está a fim. Isso sim é digno de comentários. 

E nesta vida de dieta é o que mais conta. O importante não é fazer tudo certo naqueles dias em que estamos super focadas. Nesses dias faremos tudo certo. Normal. O importante é fazer tudo certo quando queremos jogar tudo pro ar.  Isso sim faz a diferença. Isso sim é fenomenal. Aliás, é só assim pra conseguir algum sucesso em qualquer coisa (inclusive no emagrecimento): fazer o que precisa ser feito mesmo quando não se quer fazer nada. Chamam isso de determinação. Mas na verdade é muito mais que isso, porque não é fácil. Eu chamo de heroísmo......ainda bem que sou a She RA.


É pic, é pic... É hora, é hora,

No sábado foi meu aniversário. 


Mas nem teve festa nem nada. A cabeça está muito cheia de tudo para eu ter algo a mais para pensar. E bem, quando se faz 27 (ops, 34), não se tem muito o que comemorar além do fato de estar viva, com saúde e feliz. Ahhhhh, eu sei, isso é muita coisa. Mas neste ano não teve comemoração. 

Mas presente não faltou. Embora combinamos de não nos dar presente e deixar para comemorar em Gramado em Agosto quando teremos, enfim, um pouco mais de tempo, ninguém segue a combinação. No aniversário do marido enchi ele de presente, e agora que foi o meu, ele fez o mesmo.

Bom, tem um programa na GNT que se chama Cozinha Prática (com Rita Lobo). Eu adoro. Primeiro que eu adoro o ritmo do programa. E ele é curtinho, de 15 minutos, e as receitas são muito legais. Não são light, mas não são nada do tipo "vou chutar o pau da barrada e bora jacar.....". E tem muitas receitas que se encaixariam de boa na minha dieta. Enfim.....amo.

Eu tenho vários programas gravados dela, mas não tenho tempo pra assistir e anotar as receitas.....então o que o marido fez? Me deu todos os livros dela de presente. E eu simplesmente adorei.


Sim, sim, a mulher precisa emagrecer a ganha um monte de livro de receita. Mas sabe, emagrecer tem que ser divertido, não pode ser monótono. Ou a gente não consegue chegar no final.

Adorei meu presente. Adorei.....

terça-feira, 8 de julho de 2014

Que tipo de mulher você é?

Adoro, adoro aquelas coisas que dizem suas características baseadas em alguns dados. Não que eu ache confiável ou infalível. Acho divertido, e até mesmo engraçado algo querendo te definir baseado em 1 ou 2 fatos de sua vida (como se isso fosse possível). Mas eu não resisto. Adoro.

E já postei vários aqui:


E agora mais um: Que tipo de mulher você é?

Baseada no dia e no mês do seu nascimento (dando uma palavra para cada dado) você juntas as palavras, monta um jogo de palavras e fica sabendo como é.

Tá, de todas que já postei aqui esta é a mais boba, mas eu simplesmente não consigo resistir. E eu sou: Super Divertida.

O que não deixa de ser uma verdade....hehehehehe

E se quiser saber o que você é, aqui vai a tabela:


E aí....vocês são super, mega, hiper, muito, ultra, master.....o quê?

sexta-feira, 4 de julho de 2014

Quer emagrecer....mas na hora de comer é mais ou menos assim:



Assim não dá.....


Ansiedade

Nós estamos sempre procurando motivação para emagrecer. E, ao mesmo tempo, estamos sempre com o cuidado de manter o foco. Mas sabe que no meio disso tudo há coisas que muitas vezes não damos a devida atenção. E a pior coisa nesse processo que pode ser negligenciada é a ansiedade. Ela existe e pode colocar tudo a perder. 


Prestem atenção nela, olhem para ela, e não deixe que ela as domine.

Quando falamos de ansiedade, todas sabemos o que é. Todas passamos por isso. E todas sabemos como é difícil lidar com ela. Mas na prática não damos muita bola....não damos a devida atenção a este problema. 

E hoje eu reparei uma coisa: estou ansiosa. Por mil motivos, mil coisas que estão acontecendo e milhões de coisas que estão pra acontecer, eu posso garantir: tenho sim motivos para ficar ansiosa. E digo mais: a nível de Fernanda, a ansiedade é uma coisa natural, quase que como sentir fome, sede ou sono.

Então.....a questão é bem simples: estou ansiosa. O quanto? Um tanto assim:


E como lido com a ansiedade.......bem, mais ou menos assim:


Como eu disse antes, todas nós sabemos o quanto a ansiedade atrapalha, mas na prática não nos preocupamos com ela. Pelo menos não como deveríamos. Quer dizer, não sei vocês, mas eu sou assim.

Eu ando tão, tão, tão ansiosa, que se eu fosse na minha endócrino e contasse isso, ela me convenceria a tomar um remédio para isso. Mas eu não gosto de tomar remédio nem pra dor de cabeça, quem dirá para ansiedade. Eu sei que muitas pensaria: "aproveita". São loucas por uma receita médica de tarja preta. Mas eu não sou assim. É só uma questão de opinião, mas eu não concordo com esse tipo de coisa. Eu sei....pra que sofrer se podemos ter uma solução milagrosa dentro de um comprimido? Mas é que eu acho que, assim como o remédio de dor de cabeça (quando suportável, é claro), o remédio para a ansiedade só atua no sintoma, e não resolve em nada a origem do problema. E se não resolvermos a origem do problema, ele será reincidente. Sempre.

Estou tentando dizer que preciso aprender a lidar com a ansiedade? Também.

Mas, mais que isso, estou tentando dizer que preciso identificá-la. Preciso me conscientizar que - por exemplo agora - estou ansiosa e que não posso descontar isso na geladeira. Que preciso achar outra forma de lidar com a situação. 


E eu acho que o problema maior é que muitas vezes apenas comemos sem nos dar contar do porquê fazermos isso. Nem paramos pra pensar no que está realmente acontecendo. E eu acho que se eu começar a me dar conta de que "ah, hoje eu estou ansiosa, tenho que prestar mais atenção nos meus sentimentos e no que como", acho que vai ficar mais fácil de controlar o que como.

Todo mundo sabe que não adianta querer emagrecer e comer o mundo. Mas enquanto a gente não entender porque é que estamos querendo comer o mundo.......nada nos ajudará a chegar no nosso objetivo. E ao meu ver, nem mesmo um comprimido.

quarta-feira, 2 de julho de 2014

Parabéns para meu amor

Hoje é aniversário do marido.....Parabéns para meu lindão que faz 37 anos.

E apesar de já ter dado o presente dele (foi presente de aniversário de casamento e de aniversário dele - o quê? o treco foi caro gente....) eu não podia deixar passar em branco. O guri é que nem criança. Quando eu vou no shopping e não trago nada pra ele, nem que seja um chocolatinho, ele fica todo bicudo....imagina no próprio niver da pessoa. 

Então fui cedo no shopping e comprei umas coisas que ele tava precisando:

Um kit (camisa+gravata+blusão de lã) que ele adora ganhar. E eu já faço os tons combinando:


Um porta lixo para o carro de couro preto da Dumond


E - não podia faltar - chocolatinho da kopenhagen:


E acho que tá bom, né? Era para ser só uma coisinha, mas eu me empolgo.

Engraçado que agora todo mundo sabe o que ele vai ganhar antes dele.....kkkkkkk. 

E eu quero ver se consigo fazer um bolinho micro pra ele, só pra fazer uma onda. E sabe que eu tinha pensando e passar no China in box, que a gente simplesmente ama, e comemorar comendo comida chinesa vendo besteira na TV debaixo do cobertor. Mas ele, o light do meu marido, quando perguntei o que ele queria fazer, ele disse: ahhh, vamos fazer uma sopinha (aqui tá muito muito muito MUITO frio).

Mas o detalhe que quero ressaltar é: eu logo pensei no cúmulo da gordice. E o marido já pensa pelo lado light. Mas não deveria ser o contrário? Deveria. Eu pensei em fazer meu lixo hoje, para deixar ele comemorar com o que ele quisesse, e ele já pensou em economizar calorias para o fim de semana. De novo: não deveria ser o contrário? DEVERIA. 

Não é à tôa que na minha última viagem eu voltei com 3 quilos a mais e ele ficou em casa sozinho e terminou com 2 quilos a menos. Tenho muito que aprender com ele. 

E parabéns para ele......por ser tão light, e por ser seu aniversário. E principalmente por ser tão light em pleno seu aniversário. Parabéns meu amor.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...