sexta-feira, 10 de abril de 2015

Aumentando o nível de dificuldade

Faz um tempo que dei de presente pro meu marido um X-box.
 
Péssima ideia. Eu sei. 

Enfim, e teve um tempo em que - "se não pode com o inimigo, junte-se a ele"- eu jogava com ele. Jogávamos "Diablo".
 

E lá por uma hora, estávamos craques.  Matando todos os monstros E éramos invencíveis.

 

Foi quando o marido percebeu que estávamos no nível fácil (ou médio, seu lá), e então resolveu aumentar o nível de dificuldade. Ele entrou lá nas opções e aumentou a dificuldade. 

 
E assim ficou mais difícil matar os monstros. E segundo o marido o jogo ficou mais interessante. "Antes tava muito fácil" - dizia ele. 

Pois bem, toda essa introdução é para explicar uma coisa que fiz essa semana. 

Semana passada foi páscoa. E com a história das reformas daqui de casa eu simplesmente não tive tempo de comprar o presente de páscoa do marido. Tadinho. Mas ele entendeu completamente. Porque ele também não teve tempo de comprar o meu.
 
Mas na quarta eu me dei conta de que (pode ser que) o nosso casamento está esfriando. A gente não deixa uma data passar batida desse jeito. Então arrumei tempo onde não tinha e fui comprar o presente dele. Não existia mais ovo de páscoa em lugar nenhum. Já estão em extinção. Então fiz uma cesta enorme com muitos muitos muitos chocolates. 


(não é essa a cesta, a foto é meramente ilustrativa)

E depois que vi aquela cesta enorme, cheia de chocolate, esperando por ele, me dei conta de uma coisa: acabei de aumentar o nível de dificuldade da vida pra mim.
 
Sim, e vamos combinar, fazer dieta por si só não é uma coisa fácil. Agora, encher a casa de chocolate é pedir pra morrer.

Mas o marido não pode ser punido por eu querer emagrecer. Os chocolates são deles, mas ver doces pela casa, dificulta a minha vida. 

Enfim, o estrado tá feito. 

Depois que o marido recebeu a cesta (e ficou todo bobo), eu desmontei ela, e guardei os chocolates no armário para sair do campo de visão. E o armário em que os chocolates estão guardados ficam do lado de onde preguei o quadro dos motivos determinantes.

Porque apesar de eu ter aumentar o nível de dificuldade dessa jornada, eu só tenho uma opção: vencer. E eu não tenho vidas sobrando. Não posso morrer. É ganhar sem vacilar. 

E que comece o jogo!

12 comentários:

  1. Aumentou para o nível hard! hahahahah Aqui em casa está cheio de chocolate, as vezes eu me deixo levar um pouco, mas não me afogo no chocolate, estou conseguindo controlar um pouco, pelo menos. Como dois bombons e só. Tento fazer o chocolate passar despercebido por mim, mas as vezes não dá! É meu ponto fraco. :(
    Muita força para resistir a tanta tentação. Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu só tenho uma pergunta: como é que eles sabem o meu nome?

      Sim, porque eles me chamam.....kkkkkkkkkkk. Mas guardar eles ao lado do Quadro dos Motivos Determinantes está ajudando muito. Ainda bem (não pra ele) que o marido é formiga também e está dando um sumiço nos doces....hehehehe

      Excluir
  2. O mundo não entra em dieta, porque nós precisamos emagrecer. Precisamos criar táticas para vencer.
    Eu faço Reeducação Alimentar em casa. Minha mãe não faz. Eu compro os doces dela e não como algum. Recentemente comprei um biscoito da marca Toddy que ela estava louca para experimentar. O meu arrependimento de ter comprado o tal biscoito foi meramente financeiro. Achei absurdo um pacotinho minúsculo com apenas 6 biscoitos custar 2,50. No mercado, havia pacotes de biscoitos recheados maiores por 1,50. No final, minha mãe nem gostou tanto da marca toddy e concordou sobre o preço indevido.
    Mas creio que precisamos mostrar ao mundo que Reeducação Alimentar não deve ter cara de sofrimento, mas busca de saúde. Pecamos muito quando fazemos cara feia diante de nossa alimentação saudável e fazer cara de olho gordo para as guloseimas.
    Nossas atitudes incentivam as pessoas a terem uma vida meio doentia. Os comilões não fazem cara de alegria para as comidas saudáveis, mas nós fazemos cara de desejo para a comida deles. Precisamos mudar nossas formas de encarar a comida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, o que disse é mesmo tudo verdade.....precisamos mudar nossa percepção sobre os alimentos, assim até a vontade muda. E não é difícil, tem coisa mais linda que um prato de salada. Tão colorido e lindo......é de crescer o olho mesmo.

      Excluir
  3. Achei bem bacana vc ter dado a cesta de chocolates ao marido...
    E bem inteligente guardá-los onde está seu quadro de inspirações!
    Assim, vc vai ter a chance de ponderar se vale mesmo a pena cair em tentação, qdo bater uma vontadezinha de comer chocolate, né?
    Bjs! =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso aí. E vamos combinar que perante a uma caminhão de bons resultados e bons motivos para ficar na vida saudável, chocolate parece mesmo meio insignificante.

      Excluir
  4. Boa She-ra
    Mandou benzaço
    Quando eu crescer quero ser igual á vc,bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. KKKKKKKKKKKKKKKKKK

      Morri de rir agora. Obrigada pelos elogios. Eu tento.....tenho que tentar né?

      Excluir
  5. Manda ele levar pro trabalho!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma ideia interessante......mas pensando bem, não quero aquele bando de mulher passando na sala dele pra pedir um chocolatezinho kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
  6. Isso mesmo, foco!! Mas você deixou esse nível dificílimo rs!!!!! Muita tentação!!!!!
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, muita calma nessa hora.....hehehehehe

      Foco, foco e foco

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...