terça-feira, 7 de abril de 2015

Não sou anjo

Hoje vi uma reportagem, no mínimo, reconfortante: 

"A marca norte-americana Lane Bryant,especializada em peças de lingerie plus size, lançou uma nova campanha, intitulada #IamNoAngel (#NãoSouAngel), que claramente faz uma provocação à Victoria's Secret – grife que coloca modelos muito magras em seus anúncios."

Fonte: Catraca livre e O Globo

A Victoria's Secret é mundialmente conhecida por suas propagandas de lingerie e pelo desfile que promove. Suas modelos são denominadas de "anjo" (algumas delas realmente desfilam com asas) e quem vira "anjo" é como se subisse um patamar da vida de top model. É como se ganhasse uma promoção.


Mas para chegar lá, elas precisa ser perfeitas, ou seja: super magras. 


E em contrapartida...no meio disso tudo....a marca Lane Bryant quebrar esse padrão e lança a campanha "não sou anjo". 

Usando mulheres cheinhas em sua propaganda, para reafirmar que a mulher real não é mesmo daquele jeito do padrão angel da Victoria's Secreté. 


O que eu acho disso?

Bem, é claro que gostei da propaganda. Muito. E é bom eu deixar isso bem claro. Mas....

Mas, sendo a Lane Bryant uma marca plus size, ela não está fazendo nada mais que sua obrigação. Quero dizer, esse é mesmo o público dela. Ela quer mais que as mulheres tamanho GG se sintam seguras e confiantes com suas curvas. É o produto dela. É o publico dela. 


E (apesar de ter amado a campanha) devo dizer que nada disso é novo. A Dove já faz isso há tempos e de um jeito muitooooo melhor (na minha opinião). 


É claro que é sempre bom ver qualquer coisas estampada nas propagandas que fogem aos padrões de sempre. É quase que um alívio. Mas a Lane Bryant lançou a campanha como se quisesse dizer. "isso é mulher de verdade". E na verdade não é. Tanto a Victoria's Secret quanto a Lane Bryant tratam de um padrão. Padrões opostos. Mas os dois são padrões. E a mulher de verdade não fica em nenhum dos dois lados. A mulher de verdade é assim classificada justamente por não poder ser classificada. 


Elas é diferente. Uma da outra e de qualquer padrão. É isso o que a faz tão normal....é justamente não ser.

6 comentários:

  1. Também acho a abordagem da propaganda da Dove bem mais bacana!
    Somos diferentes e únicas ao mesmo tempo! Sem rotulações, sem seguir padrões impostos!
    Bjs! =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo....e é isso o que nos torna bonitas....aquilo que nos difere.

      Excluir
  2. Acredito que cada pessoa deve ser o melhor que pode ser inspirada em si mesma e não nos ditos padrões da sociedade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente.....o melhor que se pode ser, baseada em si.

      Excluir
  3. E apesar do padrão magro, acho que as Angels ainda têm um aspecto saudável, mas é um outro padrão... Não vamos esquecer que meninas com anorexia referem-se a si mesmas como "anjos"! Beleza é beleza, independente do formato. Flúvia Lacerda (considerada a Gisele Bündchen Plus Size) é lnda, tem um corpo lindo do mesmo jeito!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente. A beleza vai além do formato do corpo. A beleza vem de dentro. Essa rotulagem toda é completamente comercial. Mas é tão persistente que convence. Temos que nos libertar disso. E seguir a felicidade e o melhor de nós mesmas.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...