segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

O que estamos escondendo?

Toda vez que eu assisto "quilo por quilo", as protagonistas tem uma história triste que justifica toda aquela gordura mórbida. Um aborto, uma rejeição da família, uma morte.....sempre tem algo debaixo de tantas camadas de gordura. 


E para se livrar daquela gordura toda, elas geralmente tem que ligar com aquele problema que iniciou. 

E por conta disso, sempre que vejo uma obesa mórbida na rua (importante dizer isso, porque não falo de uma pessoa gorda, falo que uma pessoa com obesidade mórbida) eu fico pensando: o que será que ela tá escondendo. O que será que essas pessoas estão evitando lidar?

Mas espera aí...estou sentando no próprio rabo e tentando achar os dos outros?


Eu também uso a comida por conforto, para me esconder, para evitar lidar com certas coisas. Não é nada tão radical ou tão triste quanto as participantes do "quilo por quilo", mas a verdade é: do que estou tentando me esconder?

E será que quando outras pessoas me veem na rua, ficam pensando a mesma coisa? Talvez. 

A questão é, que muitas vezes nos escondemos mesmo, e nos escondemos até para comer. Literalmente comemos escondido. Mas isso de nada adianta, porque a gordura aparece. A gordura grita. E todo mundo vê.


Precisamos, também, aprender a lidar com nossos problemas. Enfrentar. Colocar pra fora. Mas temos medo. Medo de não sermos aceitos. De sermos rejeitados se as pessoas nos enxergarem como realmente somos. Mas a verdade é que algo é sempre mostrado. Sempre. Ou a gente mostra nosso eu, ou mostramos nossa gordura. Precisamos escolher. Enfrentamos a tristeza do mundo ou seremos obrigados a enfrentar a nossa própria tristeza.

Eu sei.....não é fácil. Mas mais cedo ou mais tarde é algo que precisamos fazer. E se temos que fazer de qualquer forma, em algum momento.....melhor que seja logo! Mas não é fácil! Não é fácil!

8 comentários:

  1. Eu sou uma pessoa que gosta de LIBERDADE!
    Mas comer livremente me "aprisiona" na obesidade.
    Onde ficou a minha liberdade de movimento?
    E a minha liberdade de escolher uma roupa?
    É melhor eu limitar o que devo comer(escolhas saudáveis)do que limitar o meu caminhar, o meu viver! Tenho pensado muito nisso.

    "Nem tudo que eu quero eu posso;
    nem tudo que eu posso eu devo;
    e nem tudo que eu devo eu quero.
    Você tem paz de espírito quando aquilo que você quer é ao mesmo tempo o que você pode e o que você deve."
    Mario Sergio Cortella

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente....e isso tudo é um belo assunto para um super post. Muito bem colocado, absolutamente perfeito!

      Excluir
  2. A realidade é q eu sou a mesma pessoa por dentro antes de perder os 50 kgs durante esses 6 anos,mudou por fora,mas lá ainda sou eu. Suas palavras são inspiradas ,bjssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso aí. Vc só precisa se reencontrar, se deixar florescer. Permita-se ser o que era e o que quer realmente ser. Não é simples, mas é bem gratificante.

      Excluir
  3. O problema é que não engolimos só comida: tem tristeza, raiva, frustração...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simmmmm e isso tudo engorda muito mais que batata frita :(

      Excluir
  4. Fe você acredita que eu assisto o programa e penso o mesmo, de inicio eu pensava porque no Brasil não existe isso, depois respondi no Brasil existe mas não se fala nisso, no Brasil eu vejo que é maior o numero de preconceito com a obesidade do que saber as causas, na verdade penso como eu antes eu não sabia que eu engordava por conta de me esconder em um problema e depois que comecei assistir o quilo por quilo e the biggest nossa minha vida mudou, ainda tenho muito que aprender, mas estou seguindo pelo caminho certo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade...como a gente aprende e muda assistindo esses programas. Ao ver a jornada dos outros passamos a nos ver com outros olhos. É claro que temos muito que aprender, mas estar no caminho certo já é formidável!!!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...